GENTE

10 dicas para conseguir guardar dinheiro, mesmo ganhando mal

Author
10 dicas para conseguir guardar dinheiro, mesmo ganhando mal

Você quer comprar um carro à vista, dar entrada em um apê, fazer um curso caro no exterior, mas parece que nunca vai dar certo. Assim que você vê o preço total e compara com o seu salário, desiste e vai reclamar da vida. Não vou julgar, mas estou aqui em um raro momento de otimismo para te dizer que É POSSÍVEL. Sem perceber, você está gastando pequenas quantias que poderiam fazer a diferença a longo prazo.

Acredite, você está ouvindo isso de uma pessoa que nunca ganhou o piso da própria profissão. Confira as minhas dicas de como guardar dinheiro e realizar pelo menos um dos seus sonhos em alguns anos:

1. Assim que sobrar uma grana extra na sua conta corrente, tire-a de lá.

“Ah, mas eu vou precisar deste dinheiro em breve!”. Se precisar, você puxa de volta. Mas tire assim que cair e coloque na poupança, em um fundo ou qualquer que seja o lugar que você guarde. Há uma boa chance de você simplesmente ter que adaptar os seus outros gastos para não ficar no vermelho. E aí entram as dicas seguintes.

2. Dê uma maneirada nos restaurantes.

Se você mora em uma cidade grande e aprecia uma comida bem feita, é realmente difícil. Mas a vida é feita de sacrifícios. Faça seu arroz, feijão e bife (com uma batata ocasional) em casa ao invés de deixar R$ 60 em uma noite. Se precisar não comparecer a alguns encontros com amigos por isso, não vá. Vão te xingar, te chamar de antissocial, egoísta e afins. Não tem problema: os amigos de verdade entenderão um dia. Também sempre tem a opção de já ir "comido" e não gastar nada lá.

3. Dê uma maneirada no álcool.

Eu disse uma maneirada, não parar de beber. Que tal comprar apenas algumas garrafas ou latas ao invés de 12? Ou beber só no sábado à noite? Tomar um refrigerante ou suco vai te causar alguma DOENÇA? Então, pense: quando você voltar a entornar uma após um pequeno jejum, a sensação será ainda melhor. Sem zoeira: bebida alcóolica pode fazer uma diferença enorme nos seus gastos.

4. Dê uma maneirada no shopping.

Este local é simplesmente uma armadilha, principalmente se você é uma pessoa que adora roupas, sapatos e acessórios. Se não for algo realmente necessário no momento (tipo, os ferros dos seus sutiãs já estão furando o tecido), CORRA POR SUA VIDA. E quando quiser comprar, pesquise várias lojas, veja se não tem algo mais barato e bonito em outra, reflita bastante. Quantas peças você já comprou que mal saíram do armário?

5. Pense: você realmente precisa de um smartphone novo? Ou de outro aparelho? Onde está o seu tablet neste momento?

Apesar de não ser mais uma criança de 10 anos de idade, você ainda fica pensando o tempo todo: “EU QUERO O CELULAR DO AMIGUINHOOOOO”. E abre mão de um aparelho que ainda está em plenas condições de uso. Troque de celular só quando ele estiver a beira de pifar. Deu um probleminha? Conserte ao invés de descartar. E nem me fale de outros ~gadgets~. Lembra quando todo mundo comprava um tablet? Provavelmente 75% deles agora estão guardados em uma gaveta ou nas mãos de um priminho de 5 anos assistindo “Patrulha Canina”.

6. Troque a academia pela rua.

Um dos maiores ensinamentos do seriado “Friends” foi que academia acaba sendo furada se você não é uma daquelas pessoas viciadas em musculação. E é um negócio caro. Se você só vai lá para correr na esteira, por que não correr na rua? É de graça! Um pouco mais perigoso, com certeza, mas ninguém disse que seria fácil.

7. Você realmente precisa assinar mil serviços de streaming?

A vida está muito corrida e não está sendo possível fazer maratona das séries da Netflix? Você gosta das séries ou só assinou porque todo mundo estava fazendo isso? É necessário ouvir música no celular toda vez que você colocar o pé na rua? Que tal fazer playlists no YouTube ao invés de assinar o Spotify? Pense a longo prazo.

8. Você realmente precisa pegar Uber todo dia?

Eu gosto da Uber, mas é um serviço que acaba sendo sedutor demais. Por exemplo, no momento em que você super poderia pegar um ônibus de R$ 3,80, mas decide pegar um Uber de R$ 7,50. Naquele dia, não vai fazer muita diferença, mas se você fizer esta escolha 10 vezes, vai ter gastado R$ 37 a mais. No mercado, isso faz uma diferença, não?

9. Seja fiel à sua lista de mercado.

Falando no maldito, que é certamente uma necessidade: é hora de aplicar o truque da sua mãe. Vá com uma lista bem selecionada e só compre exceções se estiver em uma promoção imperdível. Você vai permanecer vivo sem o queijo mais caro, sem aquela garrafa de vinho e sem aquela barra de chocolate.

10. Seja paciente.

Com esta estratégia de economizar nas pequenas coisas que eu propus, os resultados não serão imediatos. Vai demorar uns aninhos até você chegar ao montante necessário para algo grande. A vontade de desistir e voltar a gastar com seus pequenos prazeres aparecerá. Mas a sensação de conseguir realizar um sonho só com o seu dinheiro, sem ajuda e sem ganhar bem, dá um orgulho gigante e certamente vale a pena.

#money #savingmoney #dinheiro #grana #sonhos #life