BEAUTY & FASHION

Qual o propósito da moda?

Author

Muito se fala sobre as mudanças no mercado da moda, sobre o propósito das marcas e sobre as causas que a moda propõe e se engaja. A frivolidade da moda, o excesso de consumo e o luxo exacerbado são causas que a moda abraçou, defendeu e disseminou, mas que agora começam a perder espaço. É evidente que o modelo de consumo que conhecemos há décadas está em declínio. Tudo isso pode ser explicado se pensarmos que, na atualidade, o verbo “ter” passa a ser substituído pelo “ser”, principalmente, em virtude das mudanças promovidas com a cultura digital - onde o que eu pareço ser nas redes sociais e como eu penso tem um valor social, é preciso ser cool, ser moderno, ser atual para conquistar popularidade, capital social e principalmente likes. Nesse contexto, possuir objetos e usar grifes já não é mais sinônimo de sucesso. Pensando nessas mudanças podemos nos questionar: afinal o que é a moda? Qual o seu papel na sociedade? Moda é o que vestimos apenas? 

Qual o propósito da moda?

André Carvalhal, ex-gerente de marketing da Farm e atual empreendedor e criador da Malha, espaço colaborativo de moda no Rio, lançou o livro intitulado “A Moda com Propósito”, que discute como as marcas vão se adaptar às novas realidades.

A moda é com certeza muito mais do que um objeto material, muito mais do que o tecido ou a peça de roupa em si. A moda é comportamento, até aí nada novo. Para entender melhor podemos relembrar o que Simmel disse há décadas atrás sobre a relação da moda com a identidade, onde as roupas são uma parte vital na construção do indivíduo. A moda não diz respeito apenas a diferenciação de classes, está relacionada à expressão de nossa individualidade. Barthes explica que as roupas são a base material da moda, ao passo que ela própria é um sistema de significados culturais. Lipovetsky defende que a moda é uma forma específica de mudança social, independente de qualquer objeto particular; antes de tudo, é um mecanismo social caracterizado por um intervalo de tempo particularmente breve e por mudanças mais ou menos ditadas pelo capricho, que lhe permitem afetar esferas muito diversas da vida coletiva. Ele ainda explica que só podemos classificar como “moda” a partir do momento em que a efemeridade é constante, as fantasias e exuberâncias aparecem e a sociedade se adapta aos novos conceitos criados.

Qual o propósito da moda?

Se a moda faz parte então dessa construção social e coletiva da nossa maneira de ser e de viver, ela tem o poder de se engajar em causas, valores e criar propósitos, sejam eles quais forem, certo? Os movimentos sociais recentes que discutem temas como o slow fashion, a sustentabilidade, mão de obra social e as mudanças de gênero são propósitos que a moda faz parte, está criando, cultivando e disseminando e as marcas, no lugar de empresas e organizações, têm o poder de promover e levar adiante. Ou seja, o modus operandi mudou. Pensar em moda como consumo deu lugar ao pensar em moda como causa, como propósito. A moda já passou por isso com o feminismo, com o movimento punk e o movimento hippie, isso também não é novo. Ela é filha do capitalismo, da sociedade do consumo e do individualismo contemporâneo. E, se o momento atual é de mudanças profundas na economia, na política e na cultura, é certo que a moda também promova e faça parte dessas mudanças.

Qual o propósito da moda?

Essa mudança de mindset é crucial. Ser ao invés de ter representa um indivíduo consciente, conectado com a sua cultura e sociedade e engajado de forma coletiva, menos individualista e mais coerente com as mudanças da atualidade.

Grandes players do mercado da moda já começaram a virar a chave:

Marcas como a Osklen e Stella Mccartney mostram que a sustentabilidade passa a ser o novo luxo.

Qual o propósito da moda?

Além do que é produzido as causas aparecem no modelo de negócio das empresas e na cadeia produtiva, com menos exploração e mais humanização.

O aplicativo Moda Livre propõe um mapeamento de marcas que não têm em sua cadeia produtiva trabalho escravo, como a maioria do segmento fast fashion.

Qual o propósito da moda?

A imprensa e as instituições ligadas ao mundo da moda já entenderam esse novo mindset e também promovem esses propósitos.

Qual o propósito da moda?

O prêmio Eco Era da Vogue premia as empresas, marcas e iniciativas sustentáveis no Brasil.

Iniciativas independentes promovem as pequenas mudanças que ganham adeptos no mundo inteiro e têm na internet seu maior meio de disseminação, como é o caso do Fashion Revolution (link para o outro texto…)

A mudança já é realidade, basta saber como cada empresa, marca e organização vai entender o seu propósito nesse contexto.