MÚSICA

As 20 melhores músicas internacionais de 2017

Author
As 20 melhores músicas internacionais de 2017

(Reprodução)

Tempos difíceis geralmente trazem boas canções. Em 2017 não foi diferente. Apesar do futuro cada vez mais distópico em que vivemos, no mundo da música estamos aprendendo a abraçar as diferenças. Os latinos tiveram espaço nas rádios do mundo inteiro, o pop nunca esteve tão afiado e uma mulher cantando rap voltou ao primeiro lugar depois de quase vinte anos. Essas são as 20 melhores músicas internacionais de 2017:

20 - Frank Ocean feat. Jay-Z, Tyler the Creator - Biking

Provavelmente a melhor música sobre pedalar desde "Bicicleta", de Marcos Valle. "Biking" é Frank Ocean cantando sobre os pensamentos que passam em sua cabeça durante um bom passeio de bike. Ainda conta com a participação de Jay-Z e Tyler the Creator.

19 - Kelela - LMK

A música perfeita para as pistas de dança em 2017. Com sintetizadores exagerados, palmas e o famoso "grave batendo", "LMK" do magnético disco de estreia de Kelela foi um dos momentos imperdíveis do ano.

18 - Paramore - Hard Times

O Paramore voltou com um disco conceitual, cheio de referências aos anos 80, e nessas acabou fazendo uma das grandes músicas do ano, "Hard Times". A banda que surgiu como emo se reinventou e trouxe uma das canções mais ensolaradas de 2017.

17 - Selena Gomez - Bad Liar

O próprio David Byrne, do Talking Heads, autor de "Psycho Killer", música sampleada em "Bad Liar", aprovou o sucesso de Selena Gomez. Se até ele falou bem de um dos maiores sucesso do ano, quem somos nós para discordar?

16 - Lil Uzi Vert - XO TOUR Llif3

Lançada sem arte e divulgação, essa música apareceu para o público no SoundCloud, quando o cantor resolveu "vazar" as canções que tinha em dois celulares que perdeu durante um mosh em um show na Suíça, em fevereiro. Sucesso instantâneo, "XO TOUR Llif3" já foi até chamada de "Smells Like Teen Spirit" dessa geração. Lil Uzi Vert é adepto do estilo "emo" em seu rap, cantando sobre problemas com drogas e sua ex-namorada. Se o rap realmente é o novo rock, Lil Uzi Vert com essa música incrível conseguiu se tornar o Kurt Cobain dos novos tempos. 

15 - Gorillaz feat. Vince Staples - Ascension

O Gorillaz queria um disco que soasse como uma festa para o mundo pós-apocalíptico de Donald Trump, no qual vivemos. Ainda não sabemos se foi exatamente isso que conseguiram, mas "Ascension" com certeza é uma canção "de festa" perfeita para os nossos tempos.

14 - Kendrick Lamar - HUMBLE.

DAMN., de Kendrick Lamar, está sendo aclamado como o grande disco de 2017 e "HUMBLE.", o primeiro single a sair dele, já mostrava o poder de fogo do rapper, que segue em ascensão. Em um ano praticamente sem Kanye West, Kendrick Lamar mostrou que o rap está em boas mãos.

13 - Carly Rae Jepsen - Cut to the Feeling

As expectativas em torno da carreira de Carly Rae Jepsen sempre foram muito grandes por conta do sucesso de "Call Me Maybe", provavelmente o grande hit pop desta década, e a impressão é que vamos passar o resto das nossas vidas reclamando sobre o fato das músicas novas da cantora não estarem emplacando nas rádios. Inexplicavelmente "Cut to the Feeling" não entrou nem em E•MO•TION, seu disco de 2015, e foi lançada junto com os lados B. Quem perde é o mundo.

12 - Dua Lipa feat. Miguel - Lost in Your Light

A combinação de Dua Lipa, uma das grandes revelações do ano, com Miguel, um dos maiores nomes do R&B atualmente, gerou uma química incrível que pode ser ouvida em "Lost in Your Light", uma das grandes canções do ano. Cheia de groove, essa música foi subestimada (muito provavelmente por causa do sucesso de "New Rules"), mas deve ganhar uma nova chance.

11 - Haim - Want You Back

Quando o Haim apareceu em 2013, com Days Are Gone, foi uma agradável surpresa dentro do universo "rock", estilo cada vez menos inventivo e maltratado. Se elas são o "novo Fleetwood Mac" ou o "Hanson melhorado", não sabemos, mas ainda bem que 2017 trouxe mais um disco do Haim.

10 - Lana del Rey - Love

"Love" é exatamente o que esperamos de Lana del Rey a essa altura do campeonato e isso, por algum motivo, não é algo ruim. Misteriosa, retrô e melosa, "Love" é a "música vintage" dos jovens sobre a qual ela fala logo no começo da letra. Quase sete anos depois de aparecer na internet, Lana ainda sabe fazer música com a cara dessa geração.

9 - Migos - T-Shirt

"T-Shirt" é provavelmente o ápice da carreira do Migos até agora. Para quem achou que eles nunca chegariam ao topo do rap, essa música (ao lado de "Bad and Boujee") deixou claro que eles são o grande nome do gênero no momento.

8- J Balvin feat. Willy William - Mi Gente

"Mi Gente" foi muito mais do que apenas uma substituita para "Despacito" dentro da categoria "grandes reggaetons do ano". Beyoncé a regravou, doando o dinheiro das vendas para vítimas dos furacões que castigaram Porto Rico e o Caribe este ano. "Minha música não discrimina ninguém", canta o colombiano J Balvin logo no começo de "Mi Gente". Em um ano de grandes mensagens políticas, essa sem dúvida foi a mais dançante.

7 - Future - Mask Off

O loop de "Mask Off" foi uma das músicas mais reproduzidas pela internet em 2017. Vídeos com versão na flauta, trompete e até com o Bob Esponja. Porém, ao contrário dos memes, a canção de Future não vai morrer tão cedo.

6 - Kendrick Lamar - DNA.

Nenhum artista foi tão comentado em 2017 quanto Kendrick Lamar. O rapper caminha para ser um dos grandes nomes da música dos nossos tempos e "DNA." é só mais uma obra-prima em sua já vasta coleção.

5 - Cardi B - Bodak Yellow

Uma das músicas que mais tocou lá fora este ano, "Bodak Yellow" foi celebrada como uma mensagem de empoderamento feminino, principalmente das mulheres negras. Obviamente compreendida melhor pelos americanos que não precisam sofrer com a barreira da língua como a gente, "Bodak Yellow" mesmo sem letra seria uma música poderosa. Cardi B foi a primeira artista de rap a conseguir uma música no número 1 das paradas em quase 20 anos (a última havia sido Lauryn Hill, em 1998). Não é pouca coisa.

4 - Charli CXC - Boys

É difícil ouvir essa música sem pensar no ótimo clipe dirigido pela própria Charli CXC no qual ela tira sarro da objetificação masculina. Homens lambendo guitarras, homens comendo panquecas, homens escovando os dentes poucas vezes combinaram tão bem com uma música que sampleia o barulho de moedinhas do Super Nintendo a cada vez em que a cantora diz "boys", como se estivesse passando de mais uma fase no video game.

3 - Calvin Harris feat. Frank Ocean, Migos - Slide

Groove, piano tropical com cara de anos 80 e tudo o que esperamos de um verão perfeito em "Slide", a parceria de Calvin Harris com Frank Ocean e Migos. Em tempos tão turbulentos como esses, ouvir algo como "Slide" é refrescante e nos deixa otimistas, afinal verões melhores sempre virão e a gente espera que essa música nos acompanhe em muitos.

2 - Camila Cabello feat. Young Thug - Havana

Provando que 2017 foi o ano dos latinos, Camila Cabello resolveu abraçar suas raízes cubanas e mexicanas em sua carreira solo. A cantora mostrou carisma, personalidade e tudo aquilo que esperamos de uma artista que decide bater as asas longe da banda que a tornou famosa. Depois do sucesso de "Havana", Camila ainda fez uma versão incrível todinha em espanhol em parceria com Daddy Yankee.

1 - Luis Fonsi feat. Daddy Yankee - Despacito

Em 2037, quando estivermos relembrando 2017, com certeza diremos que este foi o ano de "Despacito". A música foi a primeira cantada em espanhol a atingir o número 1 da Billboard desde "Macarena", em 1996. No entanto, "Despacito" não foi um fenômeno isolado. O reggaeton estourou no mundo inteiro, provando que vivemos tempos de mudanças, e a música de Luis Fonsi em parceria com Daddy Yankee fez algo tão difícil quanto escrever uma canção perfeita parecer algo fácil.


Confira a lista toda no Spotify do Storia Brasil: