FUTEBOL

Wendell Lira faz história com gol mais bonito. E Messi segue sua hegemonia

Author

Quem é Wendell Lira? O mundo conheceu esse brasileiro antes mesmo que o Brasil. O atacante do Vila Nova conseguiu um feito que Neymar havia alcançado em 2011, com o prêmio Puskas pelo gol mais bonito de 2015.

Assistindo ao Globo Esporte poucas horas antes da premiação, Wendell dizia que queria aproveitar a viagem ao máximo, principalmente tietando todos os grandes jogadores que lá estariam. O atacante goiano, de 26 anos, superou os favoritos Messe e Florenzi e ganhou pelo gol anotado quando atuava pelo Goianésia. Um voleio perfeito, como podemos ver no vídeo abaixo.

A votação do gol mais bonito foi aberta ao público. Foram mais de 1,6 milhão de votos no total sendo que Wendel ficou com 46,7% deles; Messi, o segundo, ficou com 33,3%. Será que os brasileiros votaram com força total? Provavelmente sim. Havia uma forte campanha nas redes sociais a favor do desconhecido jogador, que fez questão de tirar uma foto com Kaká.

Wendell Lira faz história com gol mais bonito. E Messi segue sua hegemonia

Mas, sejamos sinceros, isso é o que pouco interessa. Wendell Lira fez história e ganhou um merecido prêmio no evento na Suíça. Foi ou não um golaço? Com certeza agora ele começará a ser mais conhecido aqui no País.

A outra expectativa dos brasileiros era que Neymar ganhasse como melhor do mundo. Mas ainda não foi desta vez. E justamente.

Se perdeu o prêmio Puskas, Lionel Messi fez valer o favoritismo na categoria melhor jogador de 2015, à frente de Cristiano Ronaldo e Neymar.

Foi o quinto prêmio do argentino, que nos dois últimos anos viu Cristiano Ronaldo ser premiado. Neymar ainda terá a sua chance. Em 2007, Kaká foi o último brasileiro a receber tal conquista. Aliás, foi a última vez que um jogador ganhou antes que Messi e Cristiano dominassem a premiação.

Neymar ainda tem muito chão pela frente e com certeza estará entre os finalistas no próximo ano, caso continue com as mesmas atuações que vem tendo. Seu problema é estar jogando na mesma época que outros dois fenômenos. Messi dificilmente terá uma queda de rendimento em 2016. Mas, uma hora, essa hegemonia argentina/portuguesa irá acabar. E o Brasil voltará ao topo.

SELEÇÃO

A seleção da Fifa também contou com brasileiros. Quatro no total. A escolha do time foi a seguinte: Neuer, Daniel Alves, Thiago Silva, Sergio Ramos, Marcelo, Iniesta, Pogba, Modric, Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo. Luis Henrique foi o melhor treinador de 2015.