REALITY SHOW

MasterChef: Cozinhar com alegria

Author
Foto: Carlos Reinis/Band
Foto: Carlos Reinis/Band

Já falamos aqui anteriormente sobre a importância da concentração do cozinheiro. O tema voltou à tona na prova eliminatória do último episódio de MasterChef, mas sob o manto da influência da alegria dos cozinheiros. Com raiva ou pressionados, somos mais propensos a errar.

Pois bem, para fazer pratos árabes os participantes do reality foram divididos em duplas que tinham que cozinhar em uma dinâmica inusitada: a cada dez minutos de prova, um dos dois teria de cuidar da comida enquanto @ parceir@ só assiste e opina. Nessa prova, quem for emocionalmente desequilibrado traz risco. Por isso, quem sofreu foi Aristeu, que tinha de lidar com a mandona, teimosa e ansiosa Rita. Mirian feelings!

Como é de se esperar, a dupla mais tranquila foi a vencedora, mesmo com um prato sem muita criatividade, marca registrada dessa temporada. Rui e Evandro aproveitaram a parceria para realmente se ajudar e pareciam se divertir durante a prova. Os concorrentes tiveram momentos de tensão em maior ou menor grau. O que se conclui que as perícias estritamente culinárias não são sempre as mais essenciais, por isso avalio muito mais a personalidade de cada pessoa que possa fazer parte de uma equipe de cozinha em um evento, por exemplo.

Foto: Carlos Reinis/Band
Foto: Carlos Reinis/Band

De volta ao reality, os piores da noite foram Ana e Hugo, que serviram uma kafta mal-passada. Durante o preparo, o rapaz insistiu por diversas vezes para sua companheira colocar a carne no fogo faltando vinte minutos de prova, mas ela preferiu deixar para depois da troca de cozinheiro. Aí, com toda sua delicadeza selvagem, pressionou Hugo para apressar o preparo que ela mesma teimou em atrasar. A carne não chegou ao ponto e a dupla ficou em último.

Não foi só no quesito alegria que a justiça foi feita. Como foram os piores, Ana e Hugo duelaram entre si e a loira foi eliminada. De minha parte, não vou sentir falta da agressividade da moça! Agora é torcer para Rita se acalmar ou tomar o caminho da roça também.