REALITY SHOW

MasterChef: Tão certo quanto o calor do fogo

Author

Foto: Band/Divulgação
Foto: Band/Divulgação

“Não sei nem fritar um ovo”, dizem muitos dos meus alunos ao começarem as aulas. Pois bem, um preparo aparentemente simples como fritar um ovo não é tão fácil assim (gema mole e centralizada, clara com aspecto de renda), como puderam experimentar alguns dos concorrentes do MasterChef no episódio transmitido a última terça-feira (20).

Depois da prova da caixa misteriosa, a maior parte dos candidatos foi para a eliminatória, cuja missão era preparar uma omelete à francesa. Diferente da versão que saboreamos no PF, a omelete francesa é mais cremosa e, via de regra, feita com três ovos. Depois de uma aula demonstrativa com Jacquin, em uma primeira peneira, alguns se salvaram e restaram os reprovados para a recuperação.

No final da rodada decisiva, restaram Dalvio e Tereza, que tiveram problemas semelhantes: não souberam dominar o fogo. A pernambucana demorou demais para manipular a frigideira (e o fez de maneira atabalhoada). Entregou o prato fora do ponto, mas se salvou porque seu concorrente direto errou rude.

Foto: Band/Divulgação
Foto: Band/Divulgação

Quando se faz pratos assim (refogados, grelados e afins), a regra de ouro na cozinha é seguir três passos impressindíveis: esquentar a panela, esquentar a gordura, e inserir os insumos para cocção. Dalvio colocou a frigideira no fogo já com a manteiga, que não esquentou o suficiente. Quando incluiu os ovos batidos, não havia calor para criar a pele da omelete que recobre seu miolo cremoso. E assim o técnico de basquete de penteado peculiar (por falta de um adjetivo mais adequado) deixou a atração.

Na temporada 2018, é possível que mais de um participante deixe o programa a cada episódio, em caso de erros gritantes. Entretanto, Tereza foi salva provavelmente porque os jurados não lançariam mão do novo dispositivo logo no primeiro episódio eliminatório, ainda mais em uma temporada de amadores. Por isso, as próximas provas devem ter um grau de julgamento mais severo. Veremos...