COMUNICAçãO

3 Características de um bom Planner

Author
3 Características de um bom Planner

Creio que eu já tenha comentado por aqui sobre algumas (várias) características do profissional que lida com planejamento de comunicação.

Hoje, reuni as 3 que eu julgo essenciais. Dá o play.

A visão empática do planner

Empatia é, sem dúvida, a característica mais importante de um Planner – ou profissional de planejamento, se preferir. Aliás, empatia é uma característica que deveríamos praticar, principalmente, na vida pessoal.

Mas, como o nosso assunto aqui é planejamento, vamos nos focar nele.

Colocar-se no lugar do próximo é a melhor maneira de “visualizar” os possíveis problemas, as possíveis necessidades e “dores” de determinada pessoa.

Jon Steel, em um dos vídeos mais fantásticos dele, tem uma frase, muito simples por sinal, que pode complementar bastante essa visão empática.

“Não pensem em públicos-alvo, pensem em indivíduos”.

Quando você começa a explorar pontos de vista com certa empatia, você se coloca em um cenário, em primeiro lugar, desconfortável. E, na minha opinião, o desconforto é que nos tira da mesmice do nosso ponto de vista e repertório.

Entendo que não é algo simples e que cada um vai exercer a empatia de uma maneira bastante pessoal. No entanto, o importante aqui é livrar-se do seu ponto de vista e aceitar, seja for, o ponto de vista do outro como sendo seu.

É colocar-se no lugar do próximo, seguindo, obviamente, os seus objetivos planejados na comunicação.

No mais, pratique a empatia. Pode ser transformador tanto profissionalmente quanto pessoalmente.

Profissional de planejamento precisa ser curioso

Essa é uma característica que o profissional de comunicação, principalmente o profissional de publicidade e propaganda, deve ter. Não apenas o planner.

Ser curioso é o que nos faz entender melhor como as coisas funcionam. É o que nos faz querer desconstruir para criar.

Seja curioso. Questione tudo.

É a curiosidade que vai te apresentar MUITAS novas possibilidade e caminhos criativos para que os argumentos seu planejamento de comunicação, junto com a visão empática, seja cada vez assertivo.

Capacidade investigativa

A capacidade investigativa é o gatilho complementar da curiosidade. Um depende do outro. No entanto, quando você é apenas curioso, o descobrir já basta.

Por isso fiz questão de ressaltar a capacidade investigativa como complemento. É através dessa capacidade que nós, por curiosidade, nós empenhamos e, ir além de descobrir como foi criado, mas como funciona.

Resumindo: o curioso quem saber como se faz, o curioso que investiga quer saber como se faz, de onde veio e pra que serve e como será útil pra ele.

Se você leu até aqui, muito obrigado pela sua atenção e até o próximo conteúdo.

Onde estou:

Blog

YouTube

Linkedin

Site

Minimus Life