ENTRETENIMENTO

Cátia Fonseca na Band: teria a apresentadora se metido numa roubada?

Author

Após um dia de muita atribulação na imprensa televisiva, Cátia Fonseca assinou um contrato com a Band para um programa vespertino e vai abandonar o "Mulheres" da Gazeta. O que podemos esperar dessa mudança?

Cátia Fonseca na Band: teria a apresentadora se metido numa roubada?

Tudo se iniciou quando começaram a espalhar notícias sobre a ida da apresentadora para a Band. Chega essa época do ano é normal factoides surgirem na mídia, mas esse chamou um pouco mais de atenção. Depois que o renomado jornalista Flávio Ricco publicou a notícia, parecia praticamente certo que Cátia estava mudando de emissora. Foi aí que a própria gravou um vídeo nas redes sociais da TV Gazeta desmentindo a suposta mentira:

Poucas horas depois do vídeo ser postado, Cátia Fonseca esteve na Band e - olha só que coisa - assinou o contrato com a emissora. Segundo alguns jornalistas, a mudança teria sido arquitetada por seu marido, que era diretor do "Mulheres" até 2013 como uma espécie de "vingança". Mas deixando de lado toda essa fofocada sobre a ida dela para outra emissora, será que a Band tem o que é preciso para alçar Cátia Fonseca? O histórico da emissora nos mostra que a resposta é PROVAVELMENTE NÃO. Se trata de um risco grande, eu explico.

A Gazeta é uma emissora bem pequena de São Paulo, mas muito tradicional, principalmente com o público feminino e/ou classe mais alta. Tanto que o "Mulheres" e o "Todo Seu" são referências de bom conteúdo na televisão aberta e campeões de merchandising. A própria Cátia é chamada de Rainha dos Merchans pela facilidade que tem de saltar de uma pauta sobre osteoporose para uma propaganda de iogurteira elétrica. Sempre com um sorrisão, ela dá sua própria credibilidade aos inúmeros produtos que anuncia num dos maiores programas da TV aberta (digo de duração mesmo, ela fica horas e horas ao vivo todos os dias).

Muitos fatores podem justificar a ida da apresentadora para a Band, entre eles um salário maior e exibição nacional, mas para conseguir isso ela terá de lidar com a instabilidade da emissora do Seu Saad. Podemos dizer que seguramente, NENHUM programa vespertino ou matutino destinado às mulheres conseguiu emplacar na Band, e olha que não faltam exemplos: "O Melhor da Tarde", "Muito +" etc. O "Dia Dia", que parece ser uma exceção,  conta com audiência quase nula e muitos dizem que ele só está no ar porque é apresentado pelo cunhado do dono da Band. Mas isso não é só com as revistas femininas, qualquer programa parece à mercê da instabilidade da Band (exceto os "MasterChef").

Abandonar a Gazeta e ir para outra emissora parece ser semelhante a você largar o funcionalismo público e embarcar em sua própria start-up: o artista precisará lidar com grandes turbulências e riscos de demissão. Vide a conturbada vida de Mama Bruschetta e Leão Lobo no SBT depois de largarem a ~estabilidade~ da TV Gazeta e agora estão toda semana em meio a fofocas sobre o fim de seu programa na emissora do Silvio.

Torço bastante por Cátia Fonseca por reconhecer nela características de uma ótima comunicadora. Mas também não podemos passar pano em algo muito pertinente que foi levantado pelo crítico televisivo Maurício Stycer no Twitter: