TV

O grande sucesso do Domingão do Faustão é um formato rejeitado pelo SBT

Author

Imagine a internet como uma grande mesa de almoço familiar no domingo, e normalmente nessas situações a galera está dividida em pequenos grupos falando sobre assuntos diverso. Mas não ontem. Com o poder de unir todas as tribos assim como foi a banda "Norvana", Fausto Silva uniu a internet. Como num almoço de família em que todo mundo se une para falar mal da mesma pessoa, o começo do Show dos Famosos, uma disputa de celebridades que vai durar algumas semanas, foi o único assunto possível da internet. A pergunta principal é: por que esse programa faz sucesso só AGORA?

Reprodução/Globo
Reprodução/Globo

Para você que ligou a televisão no domingo e foi pego no pulo com um Titanic em computação gráfica navegando no palco do Faustão, o Show dos Famosos nada mais é que a disputa de artistas que ocupa o primeiro semestre da Globo, que é quando não acontece a Dança dos Famosos.

Enquanto no outro vemos celebridades aprendendo ritmos musicais em performances que sempre levam nota 10, dessa vez acompanhamos os famosos num elaborado processo de composição: eles precisam imitar o mais fielmente possível algum outro artista, em uma apresentação ao vivo para um corpo de jurados. Para auxiliar o processo, eles contam com a maravilhosa equipe de maquiagem da Globo, capaz de transformar o esbelto cantor Mumuzinho no grande pagodeiro Péricles.

Reprodução/Globo
Reprodução/Globo

A cada apresentação que rolou nesse último domingo (01), a internet era inundada com comentários e mais comentários a respeito do quadro. Arrisco a dizer que a Globo consegue mais repercussão com o Show dos Famosos que com o (já cansado) Dança dos Famosos. Não importava o ritmo (Naiara Azevedo interpretou Katy Perry e Tiago Abravanel arrasou como Gloria Gaynor), todo mundo só falava nisso.

Quer dizer que o Domingão do Faustão está de parabéns por ter se reinventado e virado o assunto do momento? É... não muito. O que vários não sabem é que o formato do Show dos Famosos não é inédito no Brasil. Em 2014, o SBT comprou esse formato e exibiu uma única temporada da competição, intitulada Esse Artista Sou Eu. Na versão de Silvio Santos, sete celebridades nível-SBT (tinha gente como Syang, Rosemary e Christian Chávez, ex-RBD) também faziam apresentações quase fiéis de outros cantores famosos. A vitória da (única) temporada foi da cantora Vanessa Jackson.

No vídeo abaixo dá pra ver um trecho do programa no qual Vanessa interpretava Beyoncé. Lembre-se que é o SBT, então não tem esses grandes efeitos computadorizados do Faustão, só aquele gelo seco básico:

Esse é apenas mais um exemplo do poder da Globo. Com quatro anos de atraso, e enfiando o formato dentro de um programa de auditório, a emissora conseguiu emplacar algo que o SBT havia deixado de lado por não ter repercutido tanto. A atração do outro canal era idêntica e tinha uma qualidade equivelente, mas não virava notícia e nem buzz nas redes sociais.

Bem que dizem que a Globo consegue ser líder de audiência até exibindo chiado de canal fora do ar...