ENTRETENIMENTO

Personagem de "O Outro Lado do Paraíso" foi esquecida no salto de 10 anos

Author

Um salto temporal numa novela tem como objetivo principal avançar o tempo para que a novela não fique num marasmo. No caso de "O Outro Lado do Paraíso", o autor precisou ir dez anos para o futuro apenas para mostrar a mocinha Clara (Bianca Bin) saindo do manicômio e tocando o terror em seus algozes. Entretanto, teve uma personagem que acabou esquecida nesse salto temporal, e começou a nova fase da novela exatamente no mesmo ponto que estava dez anos atrás.

Personagem de "O Outro Lado do Paraíso" foi esquecida no salto de 10 anos

(Reprodução/Globo)

A cena que simbolizou o avanço do tempo em "O Outro Lado do Paraíso" foi o aniversário de 10 anos de Tomaz, o filho de Clara. E vimos que no futuro a coisa está muito diferente para vários personagens: Clara está no hospício com um treinamento meio Rocky Balboa, Sophia (Marieta Severo) está riquíssima cheia de esmeraldas e com um boy magia (Juliano Cazarré) e Gael (Sérgio Guizé) passou por uma transformação visual que mostra seu amadurecimento. Mas sabe quem mudou NADA? Estela (Juliana Caldas).

Em sua primeira cena na fase atual, exibida no capítulo do dia 27, Estelinha estava deitada em sua cama lendo um livro quando entra Sophia no quarto falando "sabe aquele banheiro adaptado que você me pediu? então, fiz melhor, preparei uma casa inteira no interior pra você!" com o intuito de despachar a filha anã para fora de sua visão. Aí começou a tradicional falta de sutileza do autor e a mãe chama a filha de "monstrenga", mas vamos prestar atenção nesse começo de cena.

Na primeira fase da novela, Estela veio da Europa pra passar uns tempos com a família e enfrentou dificuldades com o banheiro. Ela então pediu para a mãe um cômodo adaptado para anões. Certo. Agora o tempo avançou e é como se nada tivesse mudado nessa história, pois Sophia apareceu do nada avisando que construiu o banheiro que a filha havia lhe pedido há dez anos!!! Nem se ela abrisse concorrência com empreiteiras especializadas em metrô demoraria tanto tempo assim.

O que aconteceu foi: o autor se esqueceu de Estela. Nesses dez anos que se passaram nada aconteceu com a personagem. Ela está há dez anos sem trabalhar, estudar, ver amigos, nada... apenas lendo um livro em sua cama e esperando o banheiro que sua mãe prometeu uma década atrás ficar pronto. Que baita trajetória de personagem, heim?

Pelo menos podemos esperar alguma mudança nessa segunda fase, pois Estela será expulsa de casa. E vamos torcer para a personagem tão fofinha não ficar esperando outros dez anos por uma obra tão simples quanto a prometida por sua mãe.