ENTRETENIMENTO

SBT quer bater o recorde mundial de exibição de novelas com nomes cafonas

Author

A Globo é conhecida como uma das maiores emissoras do mundo. A Record é lembrada como a emissora mais ligada a uma igreja aqui do Brasil. E o SBT? Pelo quê é lembrado? Fácil: pelos nomes cafonas de novelas.

SBT quer bater o recorde mundial de exibição de novelas com nomes cafonas

(Reprodução)

Não precisa nem ir muito longe para lembrar de nomes horrorosos de novelas exibidas pelo SBT. No começo dos anos 2000, por exemplo, a emissora do Silvio Santos inovou ao exibir "Pícara Sonhadora", a primeira novela cujo título foi criado apenas para causar risinhos de quinta-série no público. O contrato de adaptar produções mexicanas propiciou ainda muitos outros nomes ridículos: "Pequena Travessa", "Os Ricos Também Choram", "Jamais te Esquecerei", isso sem contar toda a variedade de pedras preciosas no catálogo de folhetins, como "Cristal", "Esmeralda" e "Rubi".

Mas o SBT é apenas um replicador na arte dos nomes cafonas de novelas, a verdadeira mãe de todos esses títulos é a Televisa. Deve estar escrito em algum documento da emissora mexicana que as novelas produzidas por ela precisam ter cenários pobres, atuações exageradas, maquiagem em excesso e, claro, nomes ridículos. Claro que alguns nomes até são interessantes e simples, mas grande parte da produção é feita de nomes péssimos.

Certo, a Televisa faz nomes de novelas bem cafonas e já reconhecemos o mérito dela, mas o SBT conseguiu a proeza de exibir três novelas com nomes péssimos AO MESMO TEMPO. Se você abrir a programação do SBT, a faixa das novelas da tarde estará assim:

SBT quer bater o recorde mundial de exibição de novelas com nomes cafonas

Acredito que o serviço de curadoria de novelas mexicanas do SBT consiste apenas em um produtor olhar o catálogo da Televisa e selecionar os piores títulos lá. Por favor, esse trio composto por "No Limite da Paixão", "Um Caminho para o Destino" e "O Que a Vida Me Roubou" fez nosso sensor de títulos ruins explodir. São nomes enormes que conseguem dizer absolutamente nada de tão genéricos.

Só de pronunciar qualquer um desses títulos de novelas já nos faz imaginar uma mocinha sofredora caída no chão chorando muito enquanto pensa no seu amor de nome composto. Parabéns para o SBT, esse deve ser o recorde mundial de exibição de novelas com títulos cafonas.

Mas é bom o canal do Silvio Santos ficar bem atento porque tem uma ~certa emissora~ aí tentando roubar o posto de canal com mais novelas com nomes cafonas. Basta lembrar que as próximas tramas das seis e das nove da Globo se chamam, respectivamente, "Tempo de Amar" e "O Outro Lado do Paraíso". Santa cafonice.