OUTROS

Jogador abandonado por pais faz torcida dos Bulls se lembrar de Michael Jordan

Author

Ele não é a estrela do time, tampouco está entre os maiores salários. Mas o ala-armador vem fazendo algo que ninguém conseguiu nos últimos anos em quadra: fazer a torcida do Chicago Bulls se lembrar do astro Michael Jordan. Com um início de ano impressionante, Jimmy Butler vem realizando proezas antes somente vistas pelas mãos do gênio da NBA.

Jogador abandonado por pais faz torcida dos Bulls se lembrar de Michael Jordan
Jogador abandonado por pais faz torcida dos Bulls se lembrar de Michael Jordan

Na vitória dos Bulls sobre o Philadelphia 76ers por 115 a 111, na noite de quinta-feira, Buttler anotou impressionantes 53 pontos. Desde 1996, com Jordan, um atleta dos Bulls não anotava mais de 50 pontos numa partida, combinados com 5 assistências e 5 rebotes. Além da pontuação, o camisa 21 ainda pegou 10 rebotes e deu 6 assistências.

Menino pobre, Butler foi abandonado pelos pais na infância e tinha tudo para não vingar na vida. Ele ganhou amparo na casa de amigos, em abrigo da escola e no alojamento da faculdade para dar a volta por cima na vida e se tornar, aos 26 anos, a nova esperança dos Bulls.

Desde que o jogador começou a se destacar, com média de quase 27 pontos por jogo nas últimas 15 rodadas, o Chicago subiu da sétima para a terceira posição na Conferência Leste e briga pelos playoffs.

"Os caras jogaram tudo nos ombros dele e ele carregou a gente até a vitória. Foi uma performance inacreditável", comemorou o técnico dos Bulls, Fred Hoiberg. Ainda mais pelo fato de não contar com os astros Derrick Rose e Pau Gasol na Filadelfia.

Não é a primeira vez que Butler alcança números de Jordan. Diante do Toronto Raptors, em nova vitória dos Bulls, no começo do mês, o ala-armador anotou 42 pontos, 40 deles no segundo tempo ou dois últimos quartos. Quebrou a marca de Jordan de 39 pontos de Jordan.

O jogador, contudo, não quer saber de peso desnecessário em suas costas. Ciente que não tem nada a ver com o astro, ele pede o fim das comparações. "Não me comparem com ele, as pessoas vão pensar que tenho de fazer o que ele fez. E todos sabem o que ele fez pelo esporte", implora Butler. Realmente não dá para comparar. Mas que a torcida dos Bulls está bem satisfeito com seu ala, isso não tem como negar.