FUTEBOL

Feliz com primeiro gol no Paulista, Régis vê o São Bento crescendo e quer fazer valer fator casa

Author
Feliz com primeiro gol no Paulista, Régis vê o São Bento crescendo e quer fazer valer fator casa

Titular absoluto do São Bento, Régis vem demonstrando que gosta mesmo de se destacar no Paulistão. Depois de dois bons campeonatos justamente pela equipe de Sorocaba nos dois últimos anos, o jogador retornou para ser o camisa 2 do time. E vem dando conta do recado.

Depois de se destacar na estreia vencendo o São Paulo por 2×0, contribuindo com uma assistência, foi a vez do lateral-direito marcar seu primeiro gol no Paulistão 2018. Diante do Santo André, Régis inaugurou o marcador após avançar pela direita, passar pelo marcador e bater de perna esquerda após entrar dentro da área. “O sentimento é de felicidade. De orgulho também pelo trabalho que estamos fazendo. Claro que o lateral geralmente se destaca pelos cruzamentos, as assistências, mas também é bom marcar as vezes, né? Fiquei feliz pelo gol, a família também. Infelizmente a vitória não veio por detalhes, mas estamos no caminho certo”, avaliou o jogador, que chegou ao São Bento depois de defender o Bahia no segundo semestre de 2017.

Com cinco jogos até então, o São Bento soma duas vitórias, dois empates e uma derrota. Somou oito pontos dos 15 disputados e está na vice-liderança do Grupo C, atrás do Palmeiras. “O trabalho vem sendo muito bem feito por todos. Fizemos uma boa pré-temporada e estamos no caminho certo como eu falei. Mas também sabemos que temos que melhorar. O Paulistão é extremamente difícil e temos que manter sempre a pegada e trabalhar cada vez mais”, afirmou o lateral, com passagens também por times como Botafogo, Paysandu e Ponte Preta.

Na próxima rodada, o São Bento terá pela frente o Linense. Para Régis, pedreira pela frente. “Todos os times do Campeonato Paulista são fortes. É o estadual mais difícil do país com certeza absoluta. É pedreira. Temos que trabalhar muito bem na semana. Vamos analisar o time deles. Eles têm jogadores de qualidade e precisamos respeitar. Vamos jogar na nossa casa e com o nosso torcedor, então temos que fazer valer o mando de campo”, finalizou o lateral-direito de 28 anos.