GAMES

Pokémon GO merece mais uma chance no seu celular?

Author
Pokémon GO merece mais uma chance no seu celular?

Goste ou não de capturar monstrinhos, uma coisa é inegável: Pokémon GO foi um dos grandes fenômenos dos games em 2016. A premissa de sair pelo mundo real em busca dos carismáticos Pokémon garantiu uma ascensão explosiva do jogo e rendeu diversos recordes - e muito dinheiro à Niantic, sua produtora.

O que se viu nos meses seguintes ao lançamento, porém, foi um clima de fim de festa. Mesmo rendendo muita grana, a falta de novidades afastou o grande público do jogo e cenas como parques recheados de jogadores foram ficando no passado.

É provável que você, caro leitor, inclusive já tenha apagado o game do seu celular. Se este for o caso e você sinta saudades de andar por aí buscando novos monstrinhos para sua coleção, temos uma boa notícia: há diversas novidades interessantes chegando ao jogo.

A mais imediata e já em vigor diz respeito a um reforço considerável de 80 novos Pokémon, oriundos da segunda geração de monstrinhos criada para os games Pokémon Gold, Pokémon Silver e Pokémon Crystal, sendo os dois primeiros lançados para Game Boy Color em 1999. Ou seja: é a chance de adicionar Totodile, Chikorita, Quilava e companhia à sua coleção.

A nova interface do jogo também agrada. Não é algo extremamente novo, mas a possibilidade de selecionar diversos Pokémon para serem transferidos poupa muito tempo do jogador. E o sistema "nearby", que mostra no mapa quais monstrinhos estão nas redondezas também tornam o ato de jogar o game algo mais agradável.

A melhor das notícias, porém, foi dada pela Niantic há poucos dias. Segundo o presidente da empresa, John Hanke, o jogo ganhará "em breve" duas funções muito aguardadas: a possibilidade de troca de Pokémon entre jogadores e um modo de batalha.

Por mais que o "em breve" dê um ar de incerteza à declaração, é a primeira vez que a empresa se manifesta de maneira enfática sobre o tema. Até então, ela se limitava a dizer que "considerava" incluir essas modalidades. Ainda de acordo com Hanke, tanto os novos Pokémon quanto os modos inéditos não chegaram ao jogo porque a produtora se concentrou em resolver os problemas de servidores ocorridos durante os primeiros meses de existência de Pokémon GO.

Novos monstrinhos, nova interface e a promessa de novos modos: é improvável que esse conjunto de novidades faça o game voltar a ser um furor. Mas que dá vontade de voltar a jogar "de leve", isso dá.