CELEBRIDADES

Princesa usa acessório racista em jantar com Meghan Markle

Author
Princesa usa acessório racista em jantar com Meghan Markle

Meghan Markle e Príncipe Harry (Reprodução / Exame) 

Já comentamos o quanto a atriz Meghan Markle vem sendo atacada publicamente após o anúncio do noivado com o Princípe Harry, em reações conservadoras por ser estrangeira, divorciada e negra. Mas nem no seio da nobreza ela está livre das situações de constrangimento e preconceito.

Durante o jantar anual de Natal da Rainha Isabel II, Maria Cristina, a Princesa Michael de Kent, causou constrangimento ao usar um broche de conotação racista diante da presença de Meghan Markle. De acordo com o site Just Jared, a linha de joias escolhida é conhecida por representar negros em situações de servidão.

Princesa usa acessório racista em jantar com Meghan Markle

Maria Cristina, a Princesa Michael de Kent, com o broche considerado racista (Reprodução / TMZ) 

A escolha de look de Maria Cristina, esposa do primo da rainha Elizabeth, deixou irritados vários presentes e ela acabou fazendo um pedido de desculpas por meio de uma porta-voz. Declarou se arrepender profundamente e não usar novamente nada um acessório do tipo. Uma fonte ligada ao palácio, segundo o TMZ, afirmou que a joia não foi usada intencionalmente para insultar Meghan.

Esta não é a primeira vez que a Princesa Michael de Kent é acusada de racismo. Em 2004, disse a um grupo de pessoas negras “voltar para as colônias”, num restaurante em Nova Iorque.

Provavelmente, até a chegada de Meghan Markle, o racismo não deveria ser propriamente um grande tabu nos bastidores da realeza, visto que o próprio Harry já achou por bem se “fantasiar” de nazista em uma festa, e a realeza tá pouco se lixando de fazer mea culpa pelos períodos históricos de exploração e colonização na África.

Assim como no Brasil, racismo é algo se esconde da porta fora, para não sofrer represália, mas mostra os dentes nos nobres jantares, entre piadas e sorrisos. Agora com a presença de Meghan Markle à mesa, pelo menos vão ter que engolir a seco seus preconceitos ou tomar mais cuidado para disfarçá-los.