TECNOLOGIA

Tecnologia a favor da mobilidade

Author

Como as startups estão revolucionando o universo da mobilidade através de ações simples e inteligentes

Investir em tecnologia e inovação é um desafio: é se dedicar por soluções que vão impactar, principalmente, as futuras gerações. Empreender em um negócio que funciona para resolver os problemas do mundo é tornar-se um empreendedor social, buscando soluções novas para desafios antigos.

Na mobilidade, o cenário não é diferente: novas empresas estão revolucionando o cenário que já conhecíamos, as startups estão surgindo e superando grandes empresas do setor. O sucesso dessa revolução se dá por diversos motivos, mas principalmente porque as startups são movidas por diferentes propósitos, como a preocupação com o meio ambiente, com as pessoas e com a mobilidade. Elas querem resolver problemas e causar um impacto positivo no mundo, características imprescindíveis para os negócios que querem sobreviver a esse novo cenário.

As startups de mobilidade estão resolvendo problemas antigos, mas, que se nada for feito, vão continuar impactando as futuras gerações: o excesso de carros nas ruas, a poluição do ar, o trânsito caótico, a falta de qualidade de vida e o tempo de deslocamento cada vez maior. As iniciativas vão das mais simples às mais inovadoras: um simples incentivo à carona entre vizinhos e colegas de trabalho pode resolver quilômetros de congestionamento e um sistema aprimorado de inteligência artificial consegue evitar centenas de manutenções, apenas baseando-se na prevenção. A tecnologia tem sido uma grande aliada, algumas startups estão investindo em carros elétricos e bicicletas para fazer entregas, diminuindo o impacto ambiental.

Carona solidária é solução para trânsito caótico

Foi o professor Márcio Batista, do Departamento de Ciência da Computação da UnB, que notou que os estacionamentos da universidade viviam lotados de carros ocupados por apenas uma pessoa. Incomodado com a situação, ele desenvolveu junto com seus alunos um aplicativo de carona, que conecta motoristas e passageiros.

Em seus levantamentos, Batista constatou que a maioria dos carros circulava por Brasília com a média de 1,2 a 1,3 ocupantes. A partir disso, percebeu que se cada um desses carros levasse pelo menos duas pessoas, seria possível que até meio milhão de veículos saísse das ruas, um impacto significativo para o trânsito na metrópole.

A solução é simples: pegar carona com vizinhos e colegas de trabalho não é novidade, mas a plataforma facilita que essas pessoas se encontrem e mantenham contato e essa ponte é essencial para que as pessoas realmente passem a considerar a carona uma opção viável. O aplicativo ainda tem um diferencial quando se trata da segurança, o professor explica que a maioria das pessoas se preocupava em pegar carona com algum desconhecido, principalmente as mulheres: estamos vivendo um momento com um crescente número de denúncias de assédios morais e sexuais por usuários do transporte urbano. Pensando nisso, capacitou o sistema para aceitar cadastros somente de pessoas que possuem contas em redes sociais, o que aumenta a segurança de que todos os usuários sejam pessoas reais. Outra opção são os filtros de pesquisa, que permite encontrar motoristas e passageiros específicos, como mulheres que só pegariam carona com outras mulheres.

Tecnologia a favor da mobilidade

Mobilidade corporativa e carsharing

A Move On surgiu da união de dois executivos especializados no setor automotivo e terceirização de frotas, Cleber Kouymdjian e Hélio Neto, que se uniram para desenvolver uma startup que irá oferecer soluções que visam a otimização no uso do veículo. O propósito é entender o modal atual do cliente e propor uma solução de mobilidade corporativa através do carsharing ou uma combinação de modelos utilizando cinco pilares: Tecnologia, Execução, Eficiência, Mensuração de Resultados e Sustentabilidade.

A experiência dos executivos revela que ainda existe espaço nas empresas para otimizar a utilização dos veículos durante o horário comercial. "Percebemos que muitos carros ficam ociosos boa parte do tempo, o que abre espaço para uma otimização de frota de acordo com sua utilização, podendo ocorrer através da redução de número de veículos ou ampliação da utilização através do compartilhamento", destaca Cleber Kouyomdjian.

Mas as ações da Move On não ficam focadas somente nesse ponto. A startup também está preocupada em gerir os fluxos operacionais, o que acarreta importantes reduções no custo de frota, na emissão de poluição e no consumo de combustível, elevando assim a eficiência na utilização de veículos. A estratégia da empresa é atuar no mercado de B2B2C, sendo um parceiro em mobilidade para as empresas, uma vez que os modais oferecidos atendem a diferentes segmentos ligados ao setor automotivo, como montadoras, locadoras de veículos, seguradoras, concessionárias e corporações de pequeno, médio ou grande porte.