TV

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Author

Em tempos de Harvey Weinstein e o final de House of Cards, confira as nossas produções favoritas com mulheres à frente e por trás das câmeras  

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Foto: Cena de Jane the Virgin (Divulgação/ Reprodução)

Kevin Spacey (House of Cards) e Ed Westwick (Gossip Girls) foram apenas alguns dos últimos nomes associados a casos de violência sexual e assédio em Hollywood e na TV. Junto a eles, temos centenas de outros relatos, que estão crescendo a cada dia aos olhos do público, denunciando uma situação comum (e problemática) da indústria do entretenimento como um todo.

Poderíamos ficar citando nomes até amanhã. O fato é que, com a repercussão do tema, tivemos que, no mínimo, deixar de lado a admiração por alguns ídolos... E fica aquela culpa e reflexão sobre assistir ou não a obras que envolvem esses nomes. Afinal, é difícil separar a arte dos abusadores. Uns conseguem fazer isso mais facilmente do que outros.

A discussão é complexa e ninguém está propondo queimar obras na fogueira. Mas enquanto você provavelmente se reserva a refletir sobre isso, temos uma proposta melhor: que tal guardar essa sua veneração para as mulheres na indústria?

É sério. Tem muitas produções incríveis criadas por mulheres para você assistir sem culpa. A melhor parte: como consequência delas nos bastidores, temos personagens maravilhosas à frente das câmeras.

Sem mais demora, segue uma lista com sugestões ótimas para você assistir :

1. 30 Rock

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

30 Rock (NBC) foi criada e protagonizada pela brilhante Tina Fey. A história retrata os bastidores de uma série fictícia de comédia, a "The Girlie Show with Tracy Jordan", que era supostamente emitida também pela NBC. Sucesso de crítica, a série de humor chegou a vencer o Emmy de "Melhor Série de Comédia" em 2007, 2008 e 2009, e alcançou o topo no ranking da TV e, claro, nos corações dos fãs. 

2. Chewing Gum

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Mesmo tendo sido cancelada recentemente após duas temporadas, o trabalho da criadora, roteirista e protagonista da comédia, Michaela Coel, vale cada minuto da sua atenção. A narrativa acompanha os dramas da atrapalhada vida de Tracy Gordon, uma jovem criada por uma família muito religiosa que decide perder a virgindade aos 24 anos de idade. Para tanto, acaba sempre pedindo conselhos para sua melhor amiga, Candice (Danielle Walters), o que rende resultados hilários. A série rendeu os Baftas de revelação e melhor performance feminina em série de comédia para a atriz. 

3. Crazy Ex-Girlfriend

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Essa talvez seja uma das melhores entre as mais subestimadas dessa lista. Se você nunca reparou, prepare-se para uma maratona, pois a personagem Rebecca vai te divertir à beça. Mesmo com o baixo desempenho na TV aberta, a série foi aclamada pela crítica, o que lhe garantiu uma renovação recentemente. Com tons de musical, essa série criada pela intérprete da  protagonista, Rachel Bloom, e Aline Brosh McKenna, conta a história de uma profissional de sucesso um pouco maluca que decide largar tudo para ir atrás de um grande amor em West Covina, Califórnia. 

4. Don’t Trust the B---- from Apartment 23

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Nahnatchka Khan, produtora por trás da animação de sucesso American Dad, é a criadora dessa sitcom leve. A trama acompanha June, uma ingênua garota que se muda para Manhattan atrás do emprego dos sonhos e o apartamento perfeito. Ela acaba trabalhando num café e com a pior/melhor roommate da história, Chloe, interpretada pela ótima Krysten Ritter. O resultado, claro, é para lá de divertido. 

5. Girls

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

A famosa produção da HBO, criada e estrelada por Lena Dunham, causou alvoroço na imprensa ao se tornar um "Sex and the City da vida real". A narrativa acompanha um grupo de garotas nos seus 20 e poucos anos vivendo em Nova York, mostrando as humilhações e situações complexas dessa idade. Em 2013, a série ganhou dois globos de ouro como melhor série de comédia e melhor atriz para Lena Dunham.

6. Gilmore Girls

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Esse clássico programa de TV dos anos 2000, obra de Amy Sherman-Palladino, ganhou milhares de fãs quando foi veiculado pela primeira vez. Estrelado por Lauren Graham e Alexis Bledel, relata todos dramas de uma mãe solteira e a sua filha em Stars Hollow, uma pequena e charmosa cidade fictícia em Connecticut. Com tom leve e bom-humor, a série ganhou um reboot especial de uma temporada pelo Netflix esse ano. 

7. Jane the Virgin

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Total fora dos padrões de séries tradicionais, com um formato muito mais de novela mexicana, essa produção idealizada por Jennie Snyder Urman traz a história de Jane, uma jovem virgem que, aos 23 anos, enquanto está noiva de um policial, engravida numa inseminação artificial feita por engano. Pode parecer uma temática absurda, mas ainda sim consegue discutir questões de gênero, imigração, cultura latina, entre outros, de maneira surpreendente, inteligente e engraçada. 

8. Jessica Jones

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

"Jessica Jones é feminista com F maiúsculo”, disse a atriz da personagem, Krysten Ritter, em entrevista ao site de Veja, à época do lançamento. E essa é a melhor definição da série idealizada por Melissa Rosenberg (roteirista de Dexter e Crepúsculo). Original da Netflix com a Marvel, conta a bem construída história da personagem icônica, que  deve encarar um vilão agressivo, que a escravizou durante um período indeterminado. 

9. The Mindy Project

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Essa série não fez tanto alarde no Brasil, mas deu fama a Mindy Kaling, que interpreta a obstetra e ginecologista Mindy Lahiri, uma média engraçada, e em como ela lida com problemas em sua vida pessoal e profissional. Cheia de referências pop, o mais legal é quanto você consegue se identificar com a personagem. Super fácil de fazer maratona, já alertamos. 

10. New Girl

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Criada por Elizabeth Meriwether, essa série fofa é estrelada pela encantadora Zooey Deschanel. Sua personagem, Jess, é uma garota esquisita que descobre ter sido traída pelo namorado e acaba indo morar com três homens: Nick, um barman; Schmidt, um conquistador profissional, e Winston, um ex-jogador de basquetebol. 

11. Orange is The New Black

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Essa produção original da Netflix praticamente despensa apresentações, depois de tanto alarde que suas temporadas desde a estreia causaram no público. Idealizada por Jenji Kohan e basicamente estrelada apenas por mulheres, a série começa ao redor da história de Piper Chapman, que é condenada a cumprir 15 meses numa prisão feminina federal por ter participado do transporte de uma mala de dinheiro relacionada ao tráfico de drogas. Mas acabamos conhecendo muito mais sobre a vida num presídio e as interessantes personagens com quem ela divide o espaço. Traz questões femininas, sexualidade, discute gênero e até a violência policial nos EUA. Para dar gargalhadas em uns momentos e chorar em outros. Impossível não se apaixonar. 

12. Scandal

12 séries criadas e protagonizadas por mulheres para você assistir sem culpa

Quem nunca quis ter a habilidade de Olivia Pope? Se você já assistiu, com certeza sabe do que estou falando. Esse thriller político criado pela excelente Shonda Rhimes acompanha a personagem interpretada por Kerry Washington, que é uma ex-funcionária da Casa Branca responsável por uma empresa de gerenciamento de crises. Ah, e que por acaso teve um affair com o presidente dos EUA. Curiosamente, a personagem é inspirada na ex-assessora de imprensa do governo de George H. W. Bush Judy Smith, que atua como co-produtora do programa de TV.