CURIOSIDADES

Lava-Jato não acessou computador de Odebrecht ainda porque ninguém sabe a senha

Author

Mistério do dia: dispositivo que gerava códigos automaticamente para notebook pessoal do ex-executivo está sumido

Lava-Jato não acessou computador de Odebrecht ainda porque ninguém sabe a senha

Foto: Rede Metropolitana

Essa é uma daquelas notícias que parece ter sido fabricada para um boato de WhatsApp, mas é verdade: o computador de Marcelo Odebrecht ainda não foi investigado porque ninguém sabe a senha - nem ele mesmo.

Eu tô rindo, mas é de nervoso.

É isso mesmo! Em depoimento à Polícia Federal (PF) na semana passada, o ex-empresário teria afirmado que a senha temporária era gerada diariamente por um token. Porém, até agora, não foi encontrado o dispositivo eletrônico.

Pãããã!

Curiosamente, o tal laptop - que contém provas - já foi apreendido há mais de dois anos, na 14ª etapa da Lava Jato.

O fato causou um mal estar entre o Ministério Público Federal e a PF. Para a delegada Renata da Silva Rodrigues, a Procuradoria-Geral da República (PGR) deveria ter exigido o dispositivo eletrônico como condição para a delação premiada. Em documento, escreveu:

"[É] preocupante para as investigações que a obtenção de evidências contidas no laptop de Marcelo, e que teria sido por ele supostamente indicado à PGR como importante fonte de prova (contendo inclusive seus e-mails), não tenha exigido como condição sine qua non para qualquer acordo – de colaboração ou leniência, especialmente porquanto possa revelar novos fatos delitivos (...)"

Não sem surpresa, a Odebrecht disse que está colaborando com autoridades para esclarecer os fatos, assim como a defesa de Marcelo afirmou que seu cliente está comprometido a contribuir com a Justiça. Claro, né?

Muita gente também está achando para lá de suspeito, conforme algumas reações no Twitter: 

Bem, quem deu o sumiço no tal aparelinho, ninguém sabe. Nem advogados, nem o condenado. Todos supostamente estão preocupados, e a novela segue. Só nos resta aguardar os próximos capítulos.

As informações são do jornal O Globo