CELEBRIDADES

Anthony Bourdain, chef e turista profissional, morre na França

Author

Causa da morte foi suicídio, segundo a CNN

Reprodução Instagram @anthonybourdain
Reprodução Instagram @anthonybourdain

O chef e turista profissional Anthony Bourdain foi encontrado morto nesta manhã, na França, aos 61 anos. Segundo a CNN, emissora para a qual trabalhava, ele se matou.

Bourdain tinha o emprego que para muitos pode parecer dos sonhos: viaja o mundo atrás das melhores comidas. No meio do caminho, encontrava gente apaixonada por culinária e contava as histórias mais incríveis.

Com um currículo destes, o suicídio parece ainda mais triste.

Mas quem leu algum dos livros do chef, sabe que sua vida não era para nada tranquila. Em “Cozinha Confidencial” e “Ao Ponto”, por exemplo, ele escrevia muito sobre as pressões de trabalhar com gastronomia. O ambiente é altamente competitivo, as horas no fogão são desgastantes e administrar negócios, claro, não é fácil.

Ele também falava sobre a vida de estrela. Criticava sem medo chefs como o inglês Jamie Oliver e sua forma de priorizar o estrelato à gastronomia. Tecia críticas contra importantes canais do ramo, como o Food Network. Isso é equivalente a um ator de ponta da televisão brasileira desgastar sua relação com a Globo, por exemplo.

É o segundo suicídio de um importante nome da arte (sim, cozinhar é arte) nesta semana. Tudo indica que foi assim que a estilista Kate Spade morreu.

A morte de Anthony Bourdain mais uma vez mostra como é difícil entender e prevenir que uma pessoa tire sua própria vida. O suicídio veio em meio a gravações de seu programa atual, “Parts Unknown”. Ativo e sempre positivo nas redes sociais, fez seu último post há quatro dias, de Alsace, na França. Um belo prato de comida, do jeito que ele gostava.

Light lunch. #Alsace

A post shared by anthonybourdain (@anthonybourdain) on