MUNDO

Como foi o encontro entre Trump e Kim Jong-un

Author

White House / Shealah Craighead, via Fotos Públicas
White House / Shealah Craighead, via Fotos Públicas

Depois de idas e vindas na discussão sobre uma data e local, o presidente dos Estados Unidos e o ditador norte-coreano Kim Jong-un se encontraram hoje em Singapura.

Independente de as decisões tomadas serem efetivas ou simbólicas, não dá para negar que, há pouquíssimos meses, a cena de um aperto de mão entre os líderes era inimaginável.

A mídia internacional, entre críticas e elogios válidos, tem chamado tudo isso de histórico. E é mesmo.

Ambos assinaram um acordo de desnuclearização do país asiático. Mas ainda não está muito claro como isso será feito (ou se quer, se será feito).

Talvez Kim não tenha percebido o mal negócio que fez, já que as sanções americanas continuam em pé. Além disso, difícil saber como será feito o controle do cumprimento do acordo pela Coreia do Norte.

Ainda assim, a questão foi comemorada. Para resolver esses pontos, ambos se comprometeram a seguir com as negociações nas próximas semanas. Também é esperada uma troca de encontro (ainda que seja pouco provável que acontece nos Estados Unidos).

Agora é acompanhar as próximas ações.