NOTÍCIAS

Mulheres vão comandar CIA e bolsa de valores de NY pela primeira vez

Author

O ano é 2018 mas, nós mulheres, ainda precisamos comemorar como grandes vitórias notícias que deveriam ser parte de nosso dia a dia. Pois nessa semana vieram duas. Ambas lá dos Estados Unidos.

A CIA (agência de inteligência americana) e a NYSE (bolsa de valores de Nova York) terão mulheres no comando pela primeira vez na história.

Na CIA, Gina Haspel estreou como diretora do serviço de inteligência. Apontada pelo presidente Donald Trump e aprovada pelo Senado americano, é a primeira mulher a chegar na liderança do órgão. É importante ressaltar, porém, que sua indicação é polêmica. Espiã, já chegou a ser afastada da agência após se envolver num escândalo com denúncias de tortura.

Gina Haspel - retrato oficial da CIA via Wikipedia
Gina Haspel - retrato oficial da CIA via Wikipedia

Já na NYSE, foi Stacey Cunningham que assumiu a cadeira de chefe após trilhar seu caminho na bolsa desde o estágio.

A CIA foi criada em 1947, enquanto a NYSE tem 226 anos de história. Ambos ambientes são bastante hostis com mulheres, o que reflete na demora para ter uma chefiando as organizações.

Coincidência ou não, a posse de Haspel e a escolha de Cunningham acontecem na mesma semana em que a ONU fez um evento no qual homenageou as mulheres que participaram de sua fundação.

Na ocasião, a Organização fez um mea culpa e ressaltou que dos 850 delegados que assinaram o documento histórico, apenas quatro eram mulheres.

Aliás, tinha uma brasileira por lá. A bióloga Bertha Lutz, uma das pioneiras do movimento feminista no Brasil, foi uma das quatro mulheres que assinaram o documento de fundação da ONU em junho de 1945.

E mais de 70 anos depois, ainda estamos aqui, precisando comemorar cada pequena vitória das mulheres que ainda estão longe de alcançar igualdade...