POLÍTICA

STF acerta e derruba censura a sátiras políticas

Author
Elza Fiúza / Agência Brasil, via Fotos Públicas
Elza Fiúza / Agência Brasil, via Fotos Públicas

Um trecho da reforma eleitoral de 2009 tinha um ponto absurdo que limitava, e muito, a liberdade de expressão dos brasileiros. E pior: num momento tão importante quanto eleições.

O texto proibia rádios e redes de televisão de fazer trucagem, montagem ou sátiras durante o período eleitoral. Não se podia falar com humor de um assunto que mexe com a vida de todos.

Preocupada com a censura, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert) entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar derrubar a proibição. E conseguiu.

A limitação era tão absurda que, em meio a um judiciário rachado, os 11 ministros que votaram foram unânimes em aprovar a derrubada. Ponto para o STF.