YOUTUBE

Na disputa pela dianteira, canal passa Whindersson Nunes no YouTube

Author

O Rei da rede no Brasil já não é dono do maior canal no país. E detalhe: não foi um Youtuber que o ultrapassou

Na disputa pela dianteira, canal passa Whindersson Nunes no YouTube

Whindersson Nunes, como Ray Van, no colo de Tom Cavalcante, Tirullipa e Bruno de Luca, colegas de elenco no filme “Os Parças” - Divulgação / Agência Febre

É o fim de uma era: Whindersson Nunes foi destronado e já não é mais dono do maior canal do #YouTube entre os brasileiros. Mesmo com mais de 26,8 milhões de inscritos (até a publicação deste texto, em 6 de fevereiro), um outro canal conseguiu superar a marca.

E sabe qual foi a parte mais interessante? Não foi um outro Youtuber, mas sim um canal de música.

Vídeos dos MCs Kevinho, Kekel, Guimê, do grupo Os Hawaianos e da dupla Simone & Simaria são alguns dos que levaram o produtor musical KondZilla a conquistar mais de 26,9 milhões de inscritos e passar assim Whindersson Nunes.

O nome não lembra nada? Quem sabe estas músicas-chicletes recuperem sua memória:

E na corrida pelo posto de canal mais popular do YouTube brasileiro, até os donos dos dois primeiros lugares comentaram o feito de KondZilla pelo Twitter.

Ok, sem briga. Mas a conquista já está até no perfil do produtor...

Na disputa pela dianteira, canal passa Whindersson Nunes no YouTube

Os conteúdos que entram no canal de KondZilla têm sucesso quase que instantâneo. Um exemplo é o clipe da música Ta Tum Tum, uma parceria de Kevinho e Simone & Simaria. Liberado no dia 30 de janeiro, o vídeo já tem mais de 25 milhões de visualizações (isso mesmo, em oito dias não completos). Como diria o MC: cê acredita?!

Obviamente, a notícia mexeu com os ânimos dos internautas:

Mas vale lembrar que estamos em fevereiro, época de verão e Carnaval. Boa parte dos hits da estação estão lá, no canal de KondZilla. Será que o novo Rei do YouTube no Brasil vai seguir firme no posto? Passar Whindersson Nunes, passou. Mas se a consolidação no primeiro lugar virá mesmo, só o fim do Carnaval dirá.