FUTEBOL

Briga campal paralisa clássico em Honduras com cenas lamentáveis

Author
Briga campal paralisa clássico em Honduras com cenas lamentáveis

(Reprodução)

As cenas de guerra ao redor do Maracanã, no Rio de Janeiro, e a invasão do estádio na final da Copa Sul-Americana entre Flamengo e Independiente marcaram a semana. Mas houve um episódio até mais grave no futebol, também nas Américas, mas na parte central do continente. Mais precisamente em Honduras.

Jogavam Real Espanã e Marathón pelo jogo de ida da semifinal do campeonato nacional. A partida transcorria normalmente apesar da forte rivalidade entre as equipes. Mas aos 26 minutos do segundo tempo, o time da casa, que já vencia por 2 a 0, teve um pênalti assinalado a seu favor. Os jogadores do Marathón reclamaram muito com o árbitro e os ânimos ficaram acirrados.

Enquanto havia a discussão sobre o pênalti, os torcedores visitantes, revoltados, arrebentaram os portões e partiram para dentro do campo. Do outro lado, a torcida do Real España fez o mesmo. E as cenas lamentáveis se seguiram. Briga daqui, correria de lá. A polícia teve de entrar em ação com bombas de efeito moral e empurrar os torcedores de volta para a arquibancada.

O jogo, então, foi suspenso. A federação de futebol do país ainda vai decidir se o placar será finalizado em 2 a 0 ou se os 19 minutos restantes ainda serão disputados.