ESPORTES

Novo estádio do Chelsea pode não sair do papel por bloquear sol em casas

Author
Novo estádio do Chelsea pode não sair do papel por bloquear sol em casas

(Divulgação)

Bilionário após ser comprado pelo magnata russo Roman Abramovich há mais de uma década, o Chelsea está mais do que acostumado a torrar milhões para realizar tudo que deseja. Só não contava, mesmo, com uma família inglesa que pode pôr água nos planos de remodelar o estádio de Stamford Bridge, em Londres.

O estádio tem previsão de início de obras em meados deste ano, ficando pronto para a temporada 2021/2022. O projeto, que já conseguiu a licença da prefeitura londrina, prevê que a capacidade será aumentada de 41.600 torcedores para 60 mil.

Novo estádio do Chelsea pode não sair do papel por bloquear sol em casas

(Divulgação)

Mas o Chelsea não contava com os Crosthwaite. A família que mora bem perto do estádio acionou o projeto judicialmente alegando que o novo Stamford Bridge impedirá o acesso de luz natural em sua casa, de acordo com a BBC. O Chelsea, na verdade, sabe que alguns moradores do entorno serão prejudicados e por isso costurou acordos que chegaram até a 500 mil libras (R$ 2,2 milhões).

Mas não com os Crosthwaite. A família bate o pé e deseja que o projeto seja redesenhado. Uma das alegações é aa área para 17 mil convidados do Stamford Bridge é desnecessária. O Chelsea, por sua vez, promete contra-atacar, alegando que a oposição da família ao novo estádio contraria interesse público. É uma corrida contra o tempo para iniciar as obras no meio do ano e dobrar os Crosthwaite.