ESPORTES

Tri da América e imparável: Renato Gaúcho dá show após taça gremista

Author
Tri da América e imparável: Renato Gaúcho dá show após taça gremista

(Facebook / Grêmio)

Renato Gaúcho, vocês sabem, é uma figura. Isso normalmente, sem nenhum grande acontecimento. Imagine então, amigo, com o homem campeão da Libertadores da América pelo Grêmio. No banco de reservas ele repetiu o que fez 34 anos antes, como jogador. Primeiro brasileiro a conquistar o título nas duas funções. Todos esperavam, então, as palavras de Renato pós-conquista. Ele não decepcionou.

Boné do New York Yankees, do beisebol norte-americano, camisa preta e aquele sorriso malicioso, ele sentou na mesa para dar a coletiva depois de tomar um banho de gelo dos jogadores, eufóricos com a comemoração. E Renato elogiou muita gente. E, do alto de seu poder constituído pelos gremistas, decretou feriado em Porto Alegre.

Não é?

Mas ele não parou por aí. Depois de decretar feriado, Renato foi perguntado se dividiria o carro que recebeu como prêmio por ter sido eleito o melhor técnico da competição com os jogadores. E ele disse sim, mas com uma condição: que os jogadores dividissem o bicho, prêmio em dinheiro depois das conquistas, com ele. A gargalhada foi geral. E o homem seguiu.

Depois do feriado, ele garantiu que estátua, que já pedira em 2016 ao ser campeão da Copa do Brasil, passou a ser obrigação do Grêmio. E fechou o papo concedendo a si mesmo três dias de folga. Domingo tem a última rodada do Campeonato Brasileiro e o Grêmio enfrenta o Atlético-MG. Sem Renato. Ele só vai voltar a Porto Alegre na segunda-feira. Na terça, o elenco embarca para os Emirados Árabes, onde o Grêmio vai disputar o Mundial de Clubes a partir de 12 de dezembro.

Em resumo, a noite de Renato Gaúcho, o mito, pós-título foi assim.

Ninguém consegue parar Renato Gaúcho. Vida longa.