DINHEIRO

Brasileiro não está preparado para imprevistos financeiros

Author

A falta de organização e até o nervosismo na hora de planejar as finanças causam um cenário bastante pessimista para a saúde financeira dos brasileiros. A conclusão é de uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), com o apoio de pesquisadores do Núcleo de Estudos Comportamentais da Comissão de Valores Mobiliários (CVM, o órgão que fiscaliza o mercado financeiro).

Brasileiro não está preparado para imprevistos financeiros

(Imagem: Unsplash)

O Indicador de Bem-Estar Financeiro, divulgado este mês com dados de novembro, mostrou em números como isso se reflete na prática. Segundo o estudo, 63% dos brasileiros não estão preparados para lidar com imprevistos financeiros.

Num prazo mais longo, o indicador mostrou outro alerta: 61,8% dos entrevistados disseram que não estão assegurando o futuro financeiro, enquanto 23,6% disseram que estão assegurando mais ou menos.

Na ponta do lápis, o despreparo para lidar com dinheiro é o que leva o país a contabilizar cerca de 59 milhões de consumidores negativados. No dia a dia, uma vida financeira mal administrada pode afetar a saúde, a produtividade e até as relações familiares.

Para escapar disso, confira algumas dicas que podem ajudar a organizar as finanças:

Coloque na agenda um espaço para cuidar de seu dinheiro

Defina uma periodicidade não muito ampla, como uma semana ou quinze dias, e marque na agenda um dia e horário específicos para olhar tudo que envolve dinheiro na sua vida: gastos e entradas, oscilação do valor das contas, evolução do patrimônio... tudo. A ideia é criar um hábito e tornar esse processo cada vez mais natural, rápido e eficiente.

Comece pagando dívidas

Para organizar as finanças, antes de pensar em investir, é fundamental livrar-se das dívidas. A questão é que alguns juros são tão altos que não batem o rendimento de alguns investimentos de renda fixa. Assim, o melhor é usar toda a renda que sobra no final do mês para saldar qualquer débito antes de partir para a próxima etapa.

Faça uma reserva de emergência

Saber que existe um dinheiro guardado para qualquer imprevisto traz muito mais tranquilidade no dia a dia, melhorando muito o bem-estar financeiro. Uma opção para este ponto são os títulos do Tesouro Direto, que rendem mais que a poupança e podem ser sacados antes do vencimento diante de uma situação inesperada.

Invista aos poucos

O último passo é começar a pensar em outros investimentos além do Tesouro Direto para obter rendimentos superiores. Na renda fixa, a sugestão fica com títulos privados, como CDBs, LCs, LCIs e LCAs (entenda).

A renda variável também pode gerar ganhos altos e existem maneiras de entrar nesse meio sem tanto risco quanto aplicar diretamente nos papéis de empresas na bolsa.

Conheça algumas opções no site da Easynvest.