TECNOLOGIA

Cientistas japoneses usam realidade virtual para comandar robô

Author

HTC Vive serve de controle remoto para máquina de resgate da Universidade de Tóquio

Cientistas japoneses usam realidade virtual para comandar robô

(Foto: Divulgação/Universidade de Tóquio)

Lembra daquele robô do filme Avatar, que o vilão controlava por dentro, sentado numa cabine e fazendo gestos para a máquina copiar? Pois é, essa engenhosidade “futurista” já está por fora. Os japoneses inventaram uma maneira de fazer a mesma coisa, porém com controle remoto, mais ou menos ao estilo do Nintendo Wii.

A criação é da Universidade de Tóquio, e a ideia é usar robôs como esse para resgatar pessoas em situação de perigo. Bem mais nobre que o propósito do megazord do filme de James Cameron, que queria mesmo era detonar os pobres alienígenas de Pandora.

Cientistas japoneses usam realidade virtual para comandar robô

(Foto: Divulgação/Disney)

Na versão japonesa, batizada de Jaxon, um humano controla a máquina como se ela fosse uma marionete - basta à pessoa fazer os gestos à distância, movendo seus braços e pernas para mexer também as articulações do humanoide, em tempo real.

Toda essa tecnologia é baseada no sistema de realidade virtual da HTC, o Vive. Quatro controles são colocados nas mãos e pés do humano. Um software avalia seus movimentos e transmite os comandos para o robô. O programa ainda não está perfeito, então apenas gestos simples são interpretados. Nada de correr ou pular, por enquanto.

Se você já viu o Jaxon por aí antes, não é déjà vu. A universidade o apresentou dois anos atrás, mas sem a tecnologia de realidade virtual que os criadores mostraram hoje ao The Verge.

Mesmo tunado, o robô ainda não consegue ultrapassar barreiras ou subir escadas, por exemplo, o que é um grande problema para atingir seu maior propósito, o resgate de humanos em risco. A esperança é que, usando a nova ferramenta da HTC e algumas câmeras, fique mais fácil para os “pilotos” enxergar o que a máquina está vendo e fugir desses obstáculos.