TECNOLOGIA

Inteligência artificial da Microsoft desenha a partir de textos descritivos

Author

Programa que aprende sozinho a relacionar palavras a imagens pode servir de assistente para designers e arquitetos

Inteligência artificial da Microsoft desenha a partir de textos descritivos

(Imagem: Divulgação/Microsoft)

Você diz “pássaro amarelo”, e um programa de computador desenha um maravilhoso canário. Legal? Essa é a novidade que a Microsoft está desenvolvendo - um sistema de inteligência artificial capaz de relacionar palavras a imagens para criar uma obra de arte, ou somente um esboço para você guardar, com base num texto descritivo.

O exemplo da ave é bastante simples, mas o programa pode fazer muito mais, garante a empresa. Ele consegue pintar imagens na tela mesmo que o texto seja cheio de detalhes, como texturas e cenários. E o software funciona a partir de uma premissa bastante simples: ele verifica uma base de dados com fotos e legendas, então liga uma coisa à outra e memoriza aquela informação para reproduzi-la depois, quando você pedir.

Além de conhecer bem seu acervo, o programa também consegue “imaginar” possíveis cenários, incrementando as imagens que o usuário quer ver. Ainda no exemplo do pássaro, dado pela Microsoft, a máquina iria sozinha colocar o animal apoiado sobre um galho de árvore, ainda que o texto descritivo não tivesse apresentado esse nível de detalhe.

E para que serve esse tipo de tecnologia? Bem, não se espera que a Microsoft crie quadros e os coloque em museus. Mas ela já deslumbra algumas utilidades profissionais para o algoritmo. Um investigador de polícia, por exemplo, poderia ter seu trabalho facilitado por um retrato falado - ou, ao menos, um primeiro esboço feito pelo computador para que o artista humano o completasse depois.

A companhia também imagina o sistema sendo usado por profissionais mais ligados ao design, como alguém que desenha móveis ou um arquiteto.

A Microsoft tem se empenhado em criar programas de processamento de linguagem e fotos. Ela também está desenvolvendo o CaptionBot, um software que faz exatamente o contrário - escreve legendas para imagens, com descrições e o local onde a foto foi tirada, por exemplo. A ideia é melhorar a forma como imagens são catalogadas na internet e, eventualmente, ajudar deficientes visuais a usar o computador.