SAÚDE

Sensor que monitora órgãos dissolve dentro do corpo

Author

Médicos podem implantar o circuito eletrônico em pacientes para acompanhar o desenvolvimento de doenças - e depois não precisam retirá-lo com cirurgia

Sensor que monitora órgãos dissolve dentro do corpo

(Foto: Divugação/Universidade de Connecticut)

Uma coisa difícil para a medicina moderna é acompanhar o funcionamento dos órgãos internos do corpo por vários dias, de modo a compreender seu funcionamento e encontrar padrões incomuns, que podem significar a existência de doenças.

Hoje existem alguns sensores que podem ser implantados para medir a pressão em partes específicas do corpo, mas eles são grandes e exigem duas cirurgias: uma para colocar e outra para tirar o aparelho. Agora engenheiros da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, estão sugerindo uma solução interessante para esse problema.

Eles inventaram um dispositivo pequeno e flexível, no formato de uma fita plástica e construído com material biodegradável - após seu uso, ele se dissolve dentro do corpo humano. Dessa forma, os médicos precisam apenas implantar o objeto, por meio de uma cirurgia simples, sem a necessidade de reabrir o corte quando o exame terminar.

O sensor é uma espécie de fita elétrica coberta por ácido polilático, um material geralmente usado na medicina para se fazer pinos cirúrgicos. Colocado próximo a órgãos como os pulmões ou até o cérebro, ele monitora a pressão e envia as informações, em tempo real, para um transmissor sem fio (este pode ser instalado em qualquer região do corpo, logo abaixo da pele, num procedimento pouco invasivo).

Em testes publicados pela revista Proceedings of the National Academy of Sciences, o experimento se mostrou eficaz ao monitorar as contrações do diafragma de um rato. A fita elétrica mandou as informações para esse transmissor wireless por quatro dias até se dissolver completamente dentro da cobaia, sem causar danos a ela.

Agora a ideia dos pesquisadores é desenvolver um circuito que não precise dessas duas peças atuando em conjunto. Se conseguirem colocar todas as funções dentro apenas da fita elétrica, todo o procedimento será ainda menos invasivo.