DICAS

6 sinais de que você está sendo gordofóbico sem perceber

Author
6 sinais de que você está sendo gordofóbico sem perceber

Imagem: Kristina Flour 

Nos últimos dias, a hashtag #GordofobiaNãoÉPiada foi parar nos TTs mundiais, depois que o comediante [sic] Danilo Gentili atacou a youtuber Alexandra Gurgel no Twitter, ridicularizando o fato dela ser gorda. O vídeo de Alexandra em resposta a Gentili repercutiu em todas as redes sociais e na imprensa, e, assim como todo o conteúdo de seu canal, é educativo, positivo e ajuda a expor o fato de que a gordofobia ainda é um dos preconceitos mais enraizados e aceitos na sociedade hoje. E mesmo que você não seja uma dessas pessoas tóxicas que adoram fazer "humor politicamente incorreto" e reclamam que o mundo anda "muito chato", é muito provável que você ainda aja de maneira discriminatória contra pessoas gordas, mesmo sem perceber. Porque não precisa ser um Danilo Gentili pra ser gordofóbico.

A gordofobia é sistêmica, institucionalizada e cultural, e contribui para diversos problemas secundários que vão além do repúdio ao corpo gordo. Institucionalmente, o mundo não está adaptado para pessoas gordas, que são prejudicadas pela falta de estruturas básicas em locais públicos, não encontram roupas para vestir, sofrem discriminação em consultórios médicos, na rua, no trabalho, na faculdade e assim por diante. Culturalmente, o gordo é motivo de piada, é frequentemente agredido, é olhado com nojo, não vê representatividade na mídia e ainda tem que aturar um monte de gente fazendo comentários sobre seu corpo como se ele fosse público. 

Isso tudo é alimentado por pequenas ações diárias que a maioria de nós já reproduziu e ainda reproduz. Coisas que vão desde simples comentários até crenças absurdas, que só contribuem para associar o corpo gordo a algo negativo. Então, se você está disposto a se livrar desses comportamentos tóxicos e ajudar o mundo a ser um lugar melhor, veja a lista abaixo e repense suas ações.

1 - Você usa "gordo" ou "gorda" como xingamento?

Você é super desconstruído, abraça causas ótimas, mas na hora de ofender uma pessoa usa a palavra "gordo"? Volte três casinhas. Gordo é apenas um adjetivo e não deve ser usado de maneira pejorativa. Algumas pessoas são gordas, outras magras, outras altas, outras ruivas, e vida que segue.

2 - Você acha que "magro" ou "magra" é um elogio?

Se "gordo" não é uma coisa ruim, "magro" também não é necessariamente uma coisa boa. Nenhum dos dois adjetivos precisa ter algum valor atribuído. Dizer "ai, que maravilhosa a fulana, está tão magra" é contribuir para uma associação eterna da magreza com a beleza. Isso é a causa de distúrbios alimentares, dismorfia corporal e até suicídio de um monte de adolescentes. Você não quer contribuir com isso, né?

3 - Você comenta quando alguém perde ou ganha peso?

O corpo dos outros não é problema seu. A não ser que a pessoa pergunte sua opinião, guarde ela pra você. Se quer fazer um elogio, diga que a pessoa está bonita e pronto. Comentar que ela emagreceu, como se isso fosse algo positivo, contribui mais uma vez para aquela velha história do "gordo = ruim e magro = bom". Você também não sabe se a pessoa está lutando contra algum distúrbio alimentar, e fazer esses comentários pode dificultar a vida dela.

4 - Você vive falando que precisa emagrecer?

 Se você diz que "precisa emagrecer" (e geralmente quem diz isso é uma pessoa magra), você estabelece que a sua prioridade é perder peso, e que esses "quilinhos a mais" são um defeito. Mais uma vez, a velha associação do "gordo = ruim e magro = bom" que nós queremos evitar. E algumas pessoas dizem isso, sem nenhum pudor, perto de pessoas que realmente são gordas. No fim das contas o que você está dizendo é: "se eu que sou magro preciso emagrecer 5kg, você que é gordo precisa emagrecer 50kg", ou "meu pior pesadelo é ser você".

5 - Você usa expressões como "acima do peso" e "corpo perfeito"?

Quando você diz que uma pessoa está "acima do peso", você determina que existe apenas UM peso correto, e que se alguém não está dentro desse peso algo está errado. Na realidade, o famoso "peso ideal do IMC", apesar de largamente usado, já é considerado arbitrário e muitos profissionais já chegaram à conclusão que ele não prova nada. Em vez de dizer "fora do peso" ou "acima do peso", diga "gordo" ou "gorda". Está tudo bem, eu juro! E é bom lembrar que não existe "corpo perfeito", existe "corpo dentro do padrão de beleza". 

6 - Você se preocupa com a "saúde" de pessoas gordas?

Existe um fenômeno interessantíssimo, que é a transformação instantânea de pessoas comuns em médicos e cientistas especializados em saúde, e isso só acontece ao redor de pessoas gordas. É só uma pessoa gorda EXISTIR que já aparece algum estranho pra falar de coisas super agradáveis como "infarto", "diabetes", "estatísticas de morte" e etc. Muitas dessas correlações entre peso e doenças já foram desbancadas cientificamente, e muitas pessoas gordas são 100% saudáveis e vivem vidas longas e felizes. Mas ainda aparece algum intrometido leigo para falar de colesterol e gordura abdominal. Fica a dica: se ninguém perguntou nada, fique caladinho!