RELACIONAMENTOS

Como lidar com o 'negging', a armadilha do homem inseguro

Author
Como lidar com o 'negging', a armadilha do homem inseguro

Imagem: Luke Porter

"Esse seu dentinho torto é um charme, sabia?"

"Você é bem bonita, mesmo com esse corte de cabelo masculino"

"Já vi três meninas com essa mesma saia, mas ela fica muito melhor em você"

Quase toda mulher que interage com homens online já foi alvo do "negging", ou "neg", uma suposta "técnica de flerte" que consiste em enaltecer uma mulher ao mesmo tempo em que diz algo negativo sobre ela, usando um elogio ambíguo e insultuoso. O objetivo seria confundir e manipular as emoções dela, e os pregadores da técnica juram que isso faz com que a mulher se sinta insegura e busque a aprovação deles, o que teoricamente facilitaria a conquista.

O "negging" veio nas partes mais obscuras da internet, onde existe toda uma comunidade tóxica que se autointitula "pick-up artists" (PUAs), ou "artistas da pegação", em tradução livre. E sim, é tão patético quanto soa. Ironicamente, essa comunidade que prega a exploração e manipulação de mulheres surgiu nos anos 1970, quando oportunistas visionários enxergaram uma possibilidade de negócios explorando homens solitários. Assim explodiram os livros de auto-ajuda voltados para a "sedução", que logo se tornaram best-sellers, e mais tarde geraram vídeos, palestras e cursos. E com a internet a coisa se proliferou ainda mais, se espalhando em fóruns e canais no YouTube e ficando cada vez mais agressiva e tóxica.

Os PUAs e simpatizantes enxergam o mundo em níveis de hierarquia, sendo que entre as mulheres, as mais bonitas e atraentes estariam no topo, e entre os homens, os "machos alpha" se destacariam. Para eles, apenas os "betas", ou homens inferiores, tentam conquistar mulheres sendo legais. Os melhores PUAs conseguiriam "decodificar" e manipular as mulheres mais bonitas, colocando-se assim como "alphas". É uma maneira fria, triste e exaustiva de enxergar as relações humanas, o que só piora o isolamento emocional desses homens, criando uma dependência ainda maior dessas técnicas desastradas para estabelecer relacionamentos. É um esquema eficiente: quanto mais ele se envolve com os PUAs, mais ele depende deles.

Mas não são apenas os envolvidos com a comunidade de PUAs que usam o negging, muitos homens o praticam sem nem saber o nome. Isso acontece porque insultar o outro é uma resposta comum quando uma pessoa tem o orgulho ferido e se sente insegura e rebaixada. É uma maneira bem babaca de tentar retomar a sua superioridade inferiorizando o outro, e um jeito "aceitável" de fazer isso socialmente é disfarçando o insulto de elogio. E é claro que não são apenas os homens que agem dessa maneira, é um mecanismo de defesa relativamente comum, mas fazer negging de propósito para manipular a outra pessoa, principalmente com o objetivo de fazer sexo com ela, é coisa de sociopata.

Recentemente, o tema ressurgiu com força na internet quando uma mulher sofreu uma tentativa de negging e compartilhou sua experiência no Facebook, o que deixou diversos PUAs e simpatizantes enfurecidos. Claro, eles não querem que mulheres saibam dessa técnica e se previnam dela, porque no fim das contas o negging pode realmente ser uma ferramenta abusiva eficiente para minar a autoestima de uma pessoa. E é exatamente por isso que devemos aprender a reconhecê-lo e a não cair nele.

Então, aqui vão três maneiras de lidar com o negging:

1 - IGNORE

Quando o negging vem de um homem desconhecido - de algum app de paquera ou em uma balada - ou mesmo de um cara que você conhece pouco, a melhor técnica é ignorar. O que eles querem é a sua atenção, mesmo que negativa. Bloqueie o número, se for no celular, ou vire as costas e deixe o cara falando sozinho, se for pessoalmente. Como diriam nossas avós, melhor não bater palma pra maluco.

2 - DIGA QUE VOCÊ SABE O QUE ELE ESTÁ FAZENDO 

Se ignorar for muito difícil (eu sei como é), abra o jogo. Diga que sabe o que ele está fazendo, e que essa técnica de usar micro-ofensas disfarçadas de elogios não vai funcionar com você. Esses caras têm um manual de como lidar com quase todo tipo de respostas, mas nunca aprenderam a ser sinceros e abertos, e justamente por isso precisam usar joguinhos. Sua franqueza vai dar tela azul no cérebro dele. Aproveite e fuja.

3 - BUSQUE AJUDA

Quando vem de um cara desconhecido, o negging é irritante, tosco e patético, mas quando vindo de um homem com quem você se importa, pode ser muito doloroso. Se o seu namorado costuma fazer isso com frequência, abra o jogo, diga que isso te magoa e que você precisa que ele pare. Se o diálogo não for possível, se ele não parar ou se disser que você está louca, considere a possibilidade de estar em um relacionamento abusivo. Uma das marcas mais reconhecíveis do relacionamento abusivo é que a vítima se sente constantemente inferiorizada. Nesse aspecto, o negging funciona perfeitamente, minando a autoestima da mulher e fazendo com que ela pense que não tem nenhum valor, e que ficaria sozinha caso deixasse o abusador. 

Não é fácil se livrar de um relacionamento abusivo, por isso é fundamental ter uma rede de apoio. Converse com suas amigas, fale com pessoas em quem você confia, e considere buscar ajuda de um psicólogo.