LGBT

Apresentador do Fox Sports dá show de homofobia e Twitter não perdoa

Author
Apresentador do Fox Sports dá show de homofobia e Twitter não perdoa

Imagem: Reprodução/FoxSports

Em pleno dia de Natal, José Ilan resolveu usar sua conta no Twitter para mandar uma mensagem de ódio contra a cantora Pabllo Vittar. O jornalista, que apresenta o programa Central Fox, publicou a foto de uma latinha de Coca-Cola com o rosto de Pabllo e escreveu "sdds Coca com rato" [sic]. A referência é a uma antiga alegação, nunca confirmada, de que um homem teria desenvolvido problemas de saúde após ingerir o refrigerante de uma garrafa que continha um roedor. O tuíte causou ainda mais polêmica ao ser elogiado pelo jornalista Fabio Azevedo, que escreveu "Parabéns, parceiro", em resposta. Azevedo também é comentarista e repórter no Fox Sports, o que sugere que existe uma certa tolerância para esse tipo de comportamento na emissora.

Apresentador do Fox Sports dá show de homofobia e Twitter não perdoa

Pabllo participa de uma campanha da marca de refrigerantes que reúne mais nove artistas, entre sertanejos, pagodeiros e funkeiros, com trechos de músicas que fizeram sucesso em 2017. Ilan tentou justificar o comentário como gosto musical, mas a história não colou. Não gostar das músicas da Pabllo não é homofobia, mas comparar a cantora a um rato, é. Ilan não foi o único a atacar a imagem de Pabllo ou fazer comentários homofóbicos. E como bem observou um usuário do Twitter, a justificativa de que as críticas são exclusivamente por gosto musical não cola, já que os outros artistas não estão sofrendo nem a metade da perseguição.

A resposta dos usuários do Twitter, felizmente, foi bem à altura:

Não é a primeira vez que José Ilan se envolve em polêmicas. Em 2015 o apresentador foi suspenso pela Fox por falar palavrões no ar, atacando sua própria equipe de edição depois que um vídeo teve problemas com o áudio. "Começou o show de cagada aqui, ó", disse Ilan durante a exibição da reportagem. O apresentador também demonstrou irritação ao perguntar se poderia chamar outra matéria. "Posso chamar a outra merda aí, não?". Parece mesmo ser uma pessoa super "agradável", não?