MÚSICA

Lance Bass diz que foi tortura esconder a homossexualidade quando participava do NSYNC

Author
Lance Bass diz que foi tortura esconder a homossexualidade quando participava do NSYNC

Ainda vivemos em um mundo super homofóbico e preconceituoso, mas nos anos 90 era tudo muito pior. Em uma entrevista ao Huffington Post, Lance Bass, ex-membro da boyband NSYNC, contou como foi viver por anos no armário, enquanto era um dos rostos mais conhecidos do mundo pop. "No palco eu sentia que eu estava interpretando um personagem, mas fora dali, infelizmente, eu não tinha permissão de ter uma vida", conta o cantor.

Bass falou também de saúde mental, e disse que ter sido obrigado a esconder sua verdadeira identidade o deixou deprimido. "Era certamente uma depressão. Ironicamente, uma depressão: ser membro de um dos maiores grupos do mundo e me divertir como nunca, mas quando eu ia pra casa eu me sentia péssimo comigo mesmo. Então era muito triste", relatou ele.

Com apensas 16 anos ao entrar para a banda, nos anos 90, ele sempre se preocupou que se saísse do armário seria responsável pelo fim do NSYNC, e achava que se alguém descobrisse o segredo a gravadora cancelaria o contrato e os fãs o odiariam. A pressão era tão grande que nem seus colegas de banda sabiam que ele era gay. Bass não temia que eles o tratassem com preconceito, mas sim que eles não guardassem seu segredo. A banda terminou em 2002, e apenas em 2006 Bass se sentiu confortável o suficiente para sair do armário.