CINEMA

Star Wars: pesquisadora elenca filmes de acordo com a presença feminina

Author
Star Wars: pesquisadora elenca filmes de acordo com a presença feminina

Os novos filmes de Star Wars despertaram a ira de alguns fanboys conservadores, que esbravejaram na internet que agora a franquia virou feminista e está dominada por mulheres. Teve até um fã que se deu o trabalho de editar os novos filmes e TIRAR todas as cenas em que as personagens femininas aparecem. Mas na vida real isso não passa de uma ilusão. Uma professora universitária americana, doutora em cinema, calculou o tempo de tela de todas as mulheres em Star Wars em comparação aos homens, fez um ranking comparando todos os filmes. E sim, os longas mais recentes têm uma presença feminina maior, mas ainda não passa de 43%. Ou seja, mais da metade do filme ainda é dominado por homens.

A ordem ficou assim:

1 - Os Últimos Jedi (43%)

2 - O Despertar da Força (37%)

3 - Rogue One: Uma História Star Wars (35%)

4 - O Retorno do Jedi (23%)

5 - O Império Contra-Ataca (22%)

6 - A Ameaça Fantasma (20%)

7 - O Ataque dos Clones (18%)

8 - A Vingança dos Sith (17%)

9 - Uma Nova Esperança (15%)

A doutora Rebecca Harrison disse que a ideia apareceu quando começou a escrever uma tese sobre como Star Wars. "Em um momento eu comecei a pensar em gênero e raça, e qual a relação disso com as pessoas que fazem os filmes", contou Rebecca ao site americano Mashable. Ela também disse que se inspirou no fã que deletou as mulheres da franquia. "Eu fui parcialmente influenciada pelos caras raivosos que odeiam que a franquia fale sobre mulheres".

Para contar o tempo de tela, Rebecca calculou todas as cenas em que as mulheres aparecem, dando prioridade ao tempo em que passam sozinhas na tela. Mas mesmo assim, na maioria faz vezes algum homem está dividindo a cena com elas. "Ainda estou refinando a pesquisa, e se eu descartar todos os momentos em que os homens aparecem ou falam, essa porcentagem vai diminuir ainda mais.

Ou seja, mesmo em filmes que são considerados "de mulheres", os homens ainda aparecem e falam mais que elas. Ainda temos muito o que evoluir até que a igualdade no cinema seja alcançada.