POLÍTICA

O mercado das Notícias Falsas

Author

A internet facilita a vida de milhares de pessoas em todo o mundo. Podemos trabalhar, nos divertir , jogar papo fora nas redes sociais e também consumir conteúdos.

Existe um ditado que se está na internet, é verdade. Ou seja, se uma notícia está em um site, blog ou portal não devemos duvidar de sua veracidade. Ainda mais agora que uma simples conversa torna-se um grande discussão e  qualquer coisa que corrobore com a nossa linha de pensamento serve para defender nossos pontos.

E essa atitude criou o mercado de notícias falsas, onde os seus proprietários ganham muito dinheiro com eles.

O mercado das Notícias Falsas

Funciona assim. Fulano escolhe o nome do site, cria um endereço www e hospeda fora do Brasil. Aí com uma equipe enxuta de redatores começam a misturar notícias reais com falsas - geralmente ligadas à política - e fazem o recém criado site bombar de visitas.

Aí essa notícia é compartilhada milhares de vezes no Facebook por aquelas pessoas que querem apenas mostrar que elas estão certas e que se dane a checagem dos fatos.

O site Pensa Brasil - um que produz muita notícia falsa - deve ganhar por mês em torno de R$ 125.000,00, conforme reportagem da Folha. O seu ganho vem do Google Adsense e também de pessoas que querem plantar alguma notícia falsa.

Notícia falsa dá grana pois funciona! Pessoas acabam lendo aquilo como uma verdade absoluta e podem mudar facilmente uma eleição.

Infelizmente o que vejo de amigos compartilhando sites duvidosos é de chorar.

A dica que eu dou é que se você e contra X e vê uma postagem indo contra a X, leia. Procure saber a verdade. Não fique com a mão tremendo para compartilhar aquele conteúdo só para você provar seu ponto. Sua vaidade em estar certo pode ser muito prejudicial. Tenha a decência de pelo menos ler a postagem e checar no Google sua veracidade.

Dessa forma podemos ter uma internet mais limpa, sadia e honesta.