ESPORTES

14 segundos de atraso podem impedir o Leicester de usar um novo reforço até 2018

Author
14 segundos de atraso podem impedir o Leicester de usar um novo reforço até 2018

(Twitter / Adrien Silva)

O último de janela de transferências na Europa, 31 de agosto, é recheado de novidades. Euforias por acertos de última hora, decepção com acordo encaminhados não firmados e frustrações depois de enorme expectativa de tudo fechado, mas não a....tempo. Foi o que aconteceu com o inglês Leicester. Por apenas 14 segundos.

Sim, esse foi o tempo além do permitido que a documentação de transferência do meio-campista Adrien Silva, do Sporting, de Portugal, levou para chegar ao Transfer Macthing System (TMS) da Fifa. O sistema interliga clube e federações entre si e dá o aval para que a transferência seja efetivada.

Ao pedir revisão do tempo, o Leicester tinha alguma esperança em reverter a situação. Não conseguiu. A Fifa confirmou que o negócio não poderá ser confirmado agora. O acordo estava feito em 22 milhões de libras (R$ 88 milhões) e há duas opções razoáveis para o clube inglês lidar com a situação. E uma bem extrema. 

A primeira é desfazer o negócio e devolver o atleta ao Sporting, caso o clube português aceite. A outra é permanecer com Adrien Silva, que também atua pela seleção portuguesa, apenas treinando até janeiro de 2018, quando a janela voltará a se abrir. Neste caso, a inatividade poderá atrapalhar o atleta na busca por disputar a Copa do Mundo da Rússia, a partir de junho de 2018. De acordo com a imprensa inglesa, o Leicester cogita usar a terceira via e ir à Corte Arbitral do Esporte (CAS) para fazer valer o negócio. Tudo por meros 14 segundos...