ESPORTES

O mundo se derreteu com as lágrimas de Buffon no adeus à Itália

Author
O mundo se derreteu com as lágrimas de Buffon no adeus à Itália

(Twitter / seleção italiana)

Sim, todo mundo - menos os suecos - sentiu demais a eliminação da Itália na repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. 60 anos depois, os Azzurri não estarão em Mundial novamente. Mas o que pegou todo mundo pelo gogó, mesmo, foi a confirmação da ausência de Buffon da Rússia.

É bem simples: o goleiro e capitão italiano, aos 39 anos, estava bem perto de bater o recorde de jogador com maior número de participações em Copa do Mundo. Ele fica, então, empatado com o mexicano Carbajal e o alemão Matthaüs, com cinco convocações. Foi doído demais ver Buffon fora. Ele derramou lágrimas ao fim do empate sem gols, em Milão, com a Suécia.

E aí, rapidamente, o mundo da bola decidiu se solidarizar com o goleiro da Juventus. A começar pela própria Fifa, dando adeus ao capitão italiano, que se despediu da seleção antes do que imaginava.

Companheiro de profissão e de posição, Iker Casillas, capitão da Espanha campeão do mundo em 2010, abraçou virtualmente Buffon, campeão mundial com a Itália em 2006.

Companheiro de Casillas na seleção de 2010 e com presença confirmada em 2018, o zagueiro Sergio Ramos seguiu a linha da solidariedade.

Rival da Itália na finalíssima da Copa de 2006, o atacante francês Franck Ribéry também mandou a sua mensagem para Buffon.

De partir o coração. Futebol também tem dessas...