GAMES

Como Call of Duty: WWII é jogo de tiro bem-sucedido com velhas ideias da série

Author

Franquia volta ao cenário da Segunda Guerra Mundial mirando no modo multiplayer online. Jogo já é um sucesso comercial.

Como Call of Duty: WWII é jogo de tiro bem-sucedido com velhas ideias da série

(Fotos: Divulgação/Activision)

Overwatch, da Blizzard, provou em 2016 que poderia conquistar premiações internacionais e o reconhecimento do público ao investir pesado num modo online equilibrado e competitivo. Agora chegou a hora de outra franquia consolidada entre os jogos de tiro se firmar no multiplayer.

Como Call of Duty: WWII é jogo de tiro bem-sucedido com velhas ideias da série

Call of Duty: WWII é uma saborosa revisão dos jogos de tiro baseados na Segunda Guerra Mundial. Desenvolvido pela Sledgehammer Games, foi o grande lançamento da publicadora Activision no dia 3 de novembro de 2017. É o primeiro CoD que aborda este conflito desde World At War de 2008, há nove anos. A franquia surgiu em 2003, depois de Medal of Honor e competindo com Battlefield, mostrando diversidade de perspectivas na Segunda Guerra. Até o front soviético era mostrado em seu início.

Como Call of Duty: WWII é jogo de tiro bem-sucedido com velhas ideias da série

Desde Call of Duty 4: Modern Warfare (2007), a guerra contemporânea de terroristas e de mercenários ocupou a temática da Segunda Guerra Mundial. Já em Infinite Warfare (2016), o futurismo surgiu na franquia. WWII é, portanto, uma volta às origens.

E no que ele é bom?

Campanha sólida e multiplayer chamativo

Como Call of Duty: WWII é jogo de tiro bem-sucedido com velhas ideias da série

A Sledgehammer, mesma desenvolvedora de Dead Space (2008), consegue entregar uma experiência sólida. Os personagens realistas, inspirados em documentários e documentos com veteranos reais, mostram a Operação Overlord que gerou o Dia D na Normandia e a vitória norte-americana no oeste europeu, passando tanto pela França quanto pela Alemanha.

WWII conquista pontos com uma mecânica realista de disparo de armas e danos. Você literalmente vê os soldados sofrerem com ferimentos e arderem diante dos lança-chamas. O esquema de recuperação de vida depende de kits médicos que podem ser fornecidos para seu protagonista e, com uma certa frequência, você tem que socorrer parceiros no cenário, desviando de balas ou revidando com tiros de pistola.

O arsenal de armamentos são variados, de rifles passando por submetralhadoras e armas de impacto. A campanha chama atenção por mergulhar na história dos soldados da primeira infantaria norte-americana. A inspiração foi a série Band of Brothers (2001).

Como Call of Duty: WWII é jogo de tiro bem-sucedido com velhas ideias da série

No modo online, a simplicidade dá espaço para disputas de mata-mata, capture a bandeira e outras modalidades, sempre dividindo entre Aliados e Eixo (dos nazistas). As mortes feitas pelo seu personagem contam pontos. Tiros em pontos vitais, como a cabeça, aumentam a pontuação, a patente e o posicionamento do competidor no ranking.

E é justamente neste ponto que o game se assemelha bastante com Overwatch. Basta ligar a internet para jogar diversas partidas, morrendo ou ganhando, e acumular experiência. O trabalho em equipe de jogadores experientes pode te levar para a vitória, mesmo que alguém seja novato dentro do time.

O modo zumbi do game também garante mais horas de diversão com nazistas mortos-vivos.

Call of Duty: WWII é o segundo game da Sledgehammer para a franquia - o primeiro foi Advanced Warfare (2014). Chegou para PC, PS4 e Xbox One. Embora não seja perfeito, é o grande título da Activision para 2017, segundo a crítica especializada.

No primeiro final de semana de vendas, o game já bateu US$ 500 milhões. Assista uma análise em vídeo do Drops de Jogos.