Conheça cinco restaurantes e hotéis que foram palco de corrupção dos políticos

Conheça cinco restaurantes e hotéis que foram palco de corrupção dos políticos

Maletas de dólares? Negociações de propinas? Suposto envolvimento de jornalistas? Restaurantes e hotéis de luxo foram cenários destas negociações. Confira uma seleção dos mais famosos.

A delação da JBS em maio de 2017 implodiu o mundo político brasileiro e o governo Michel Temer, construído a partir da queda do PT e de Dilma Rousseff. Nas negociações de propinas reveladas em grampos telefônicos, malas de dinheiro e propinas foram negociadas em hotéis e restaurantes famosos. Alguns locais foram palco de escândalos anteriores ao da Operação Lava Jato em si.

Listamos aqui cinco destes estabelecimentos e o que ocorreu nestes locais. Confira.

1. Restaurante Fasano

Fundado em 1930 e localizado no Jardins, o Fasano foi criado por uma família de italianos próxima aos familiares de Mino Carta e Diogo Mainardi. O local também é ponto de encontro do alto escalão da revista Veja. Na véspera do encontro com Michel Temer no Jaburu, no dia 7 de março, Joesley Batista da J&F/JBS se reuniu com Rodrigo Rocha Loures, emissário do presidente no PMDB, para organizar uma agenda de encontros empresariais privados. Rocha Loures foi grampeado e gravado com malas de dinheiro e teve prisão decretada no dia 3 de junho.

2. Hotel Unique

Localizado na Brigadeiro Luís Antônio, na região dos Jardins, ele é caracterizado por seu design em formato de barco (de Ruy Ohtake) que abriga 95 apartamentos, incluindo 10 suítes e o terraço com o restaurante Skye. O local teve o encontro entre Aécio Neves e Joesley Batista. O senador cobrou do empresário do setor de carnes e bens de consumo uma dívida de R$ 80 milhões que ele contraiu na campanha de 2014.

3. Restaurante Gero

Espaço também da família Fasano, o restaurante Gero teve o encontro entre o senador Aécio e o empresário Alexandre Accioly. Na ocasião teriam sido negociadas propinas da Odebrecht para o tucano do PSDB e eles teriam encontrado Diogo Mainardi, ex-colunista da Veja e atual dono do site Antagonista. Diogo nega o encontro e ainda aproveitou a denúncia para atacar sites de esquerda.

4. Restaurante Piantella

Um dos estabelecimentos mais conhecidos de Brasília, o Piantella foi criado por volta da década de 1980 e é o local para encontrar políticos e empresários poderosos. Foi nesta localização que a jornalista Míriam Dutra, ex-TV Globo, conheceu e passou a se tornar amante do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. O caso transformou-se em escândalo quando o filho de Míriam, Tomas, nasceu e teve a paternidade atribuída a FHC. O ex-presidente fez dois testes de DNA que supostamente atestam que o jovem não é seu filho, mas Míriam Dutra foi obrigada a deixar o país e teve sua vida na Espanha paga pela TV Globo e pela empresa de free shop em aeroportos Brasif. O esquema teve supervisão do próprio Fernando Henrique e de José Serra, que visitou a ex-amante em uma das ocasiões.

5. Pizzaria Camelo

Pizzaria localizada no Jardins, a Camelo existe desde 1957 e serve pizzas que oscilam de R$ 30 até R$ 90. Foi lá que o ex-deputado Rocha Loures retirou uma mala de R$ 500 mil de propina da JBS em 28 de abril de 2017. O aliado de Michel Temer foi fotografado com o dinheiro, que foi rastreado pela Polícia Federal.

Be the first to like it!

People also liked

Related stories
1.It's the little things
2.Beauty Insider reporting from behind the World MasterCard Week runway
3.Cuddle cafe
4.Trust
5.Following Frida's threads
6.SBNation's Snapchat Account (@sbnationsnaps)
7.Body painting meets marbling
8.NASA uses HoloLens for repairs in space
9.Dubrovnik - Perfect decompression from Dance Valley, summer 2011
10.Planting a Million Trees
500x500
500x500