GAMES

O que Metal Gear Survive pode trazer de bom neste ano?

Author

Jogo prossegue com a saga criada por Hideo Kojima sem o trabalho de Hideo Kojima.

O que Metal Gear Survive pode trazer de bom neste ano?

(Foto: Divulgação/Konami)

Um game pode prosseguir sem seu criador original? Vale tudo por dinheiro? A alma dele se conserva neste processo?

Além de Dragon Ball FighterZ, Metal Gear Solid Survive é o novo game que entra em modo Beta gratuito neste mês de janeiro de 2018 para PlayStation 4 e Xbox One. Previsto para 20 de fevereiro deste ano, ele foi criado após a saída traumática do desenvolvedor japonês Hideo Kojima da Konami. A empresa nipônica ficou com a marca e fará continuações, sendo que cada título vende pelo menos sete milhões de cópias. Kojima decidiu apostar num novo projeto chamado Death Stranding, que chegou a ser divulgado no Brasil.

O Drops de Jogos teve acesso antecipado ao jogo em 2017. O que podemos falar sobre Survive?

Esqueça a história aqui, pois jogabilidade é o que importa

Os eventos de Survive ocorrem entre Metal Gear Solid V: Ground Zeroes (2014) e Metal Gear Solid V: The Phantom Pain (2015). Os soldados da Mother Base original de Big Boss, que foi destruída, são tragados por um buraco negro que os atira em uma realidade paralela repleta de mortos-vivos. Como Kojima ficou conhecido por transformar seus games em filmes desde 1998, a Konami resolve continuar com seu legado em Metal Gear apenas reciclando a jogabilidade.

Comandos em Metal Gear Survive são literalmente os mesmos de Phantom Pain, com algumas alterações sutis para favorecer o combate. Robôs bípedes similares a Metal Gears são pilotáveis ao longo do game e você pode bater nos zumbis com barras de ferro ou cobri-los de tiro.

Não é um jogo para pensar, mas apenas para agir.

Sempre online, mas sem caixas de azar

Notícias antes do lançamento do Beta agora em 18 de janeiro mostram que o game precisa estar sempre online, mas seus criadores afastaram a possibilidade de uso das famosas "lootboxes". O que são elas? Caixas de azar utilizadas em games como Star Wars Battlefront 2 que causaram problemas por incentivarem "jogos de azar" com menores de idade.

O recurso essencialmente permite que você compre uma caixa, mas os itens dela são aleatórios, o que pode ser um mau negócio se utilizado por crianças sem anuência dos pais.

A Konami foi esperta e quis evitar a polêmica, mas o foco dela é mesmo o multijogador. Uma vez que a empresa japonesa perdeu um gigante como Hideo Kojima, o objetivo deles agora é consolidar uma comunidade em rede sólida para manter a chama comercial de Metal Gear bem acesa.