POLÍTICA

O que Tiririca fez como deputado antes de renunciar?

Author

O deputado eleito porque é celebridade reclama da corrupção de Brasília. Mas fez muito pouco, quase nada, pelo povo brasileiro.

O que Tiririca fez como deputado antes de renunciar?

(Foto: Lula Marques/Fotos Públicas)

O deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, cearense de Itapipoca, é conhecido pelo nome artístico de Tiririca e fez história no dia 6 de dezembro. Subiu na tribuna da Câmara em Brasília, local em que nunca fez pronunciamentos, e disse que iria renunciar do seu mandato. Falou com o plenário vazio e disse estar com "vergonha" da política e do que viu na capital do Brasil.

Entrou na política em 2011 com o slogan "pior que tá, não fica". Conhecido na televisão aberta e no mundo musical como um palhaço de circo, foi eleito com 1,3 milhão de votos, o maior montante do país.

Ficou por dois mandatos. Votou pelo impeachment de Dilma Rousseff. Por qual razão Tiririca demorou tanto para se desencantar da política?

O que ele fez?

 O colunista Bernardo de Mello Franco, da Folha de S.Paulo, categorizou a atuação do Tiririca como "discreta". Em cerca de sete anos de mandato, ele só aprovou um projeto para incluir o circo na Lei Rouanet, de incentivo à cultura.

"Vamos olhar mais para o nosso país", repetiu Tiririca em seu discurso. Ele insistiu que os deputados não entendem a realidade do Brasil. Agradeceu ao pessoal da limpeza e os seguranças da Câmara. No entanto, no impeachment da ex-presidente que estigmatizou o PT e muito dos eleitores nordestinos, Tiririca se calou.

Ele diz que renuncia, mas o que se fala em Brasília é que ele deve terminar o mandato e não irá mais se reeleger.

O deputado-palhaço utilizou verba de gabinete para promover shows no interior de Minas Gerais. A informação consta na coluna Radar da revista Veja em novembro de 2017. Isso é, no mínimo, mau uso de dinheiro público. "Eu costumo dizer que o parlamentar trabalha muito e produz pouco", disse na renúncia. Como assim?

Como ele pode falar em corrupção e de vergonha na política sem propor nada fora do circo e utilizando dinheiro público de maneira controversa? A pensar.