Poluição do ar pode causar diabetes? Cientistas dizem que sim!

Poluição do ar pode causar diabetes? Cientistas dizem que sim!

Collection Fenomenal

A poluição do ar está causando 3,2 milhões de novos casos de diabetes - 14% do total - em todo o mundo, segundo estudo da Universidade de Washington, nos Estados Unidos.

Dados oficiais da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que houve 422 milhões de adultos no mundo diagnosticados com a doença em 2014, em comparação com 108 milhões em 1980. Os países de baixa e média renda, como o Brasil, são menos capazes de lidar com a doença e tiveram o maior crescimento no número de casos.

Mas nos países desenvolvidos o número de casos também subiu. No Reino Unido, o número de pessoas com diabetes tipo 2 triplicou nas últimas duas décadas, passando de 700 mil nos anos 90 para 2,8 milhões hoje, o que custa ao Ministério de Saúde britânico cerca de 14 bilhões de libras esterlinas por ano (o equivalente a R$ 72 bilhões). No Brasil estima-se que gastemos 15% dos R$ 3,5 trilhões destinados à Saúde. No âmbito familiar brasileiro, os custos para tratar a doença chegam a abocanhar 40% da renda mensal de uma pessoa.

O aumento dos números tem sido associado ao aumento dos níveis de obesidade, mas o que a Universidade de Washington identificou é que o diabetes tem raízes bem mais complexas do que o metabolismo do açúcar. O estudo descobriu que o número de pessoas com diabetes aumentava à medida que a poluição do ar aumentava, mesmo quando as partículas estavam abaixo dos níveis considerados seguros pela OMS.

O diabetes tipo 2 ocorre quando um indivíduo não produz insulina suficiente, o hormônio que permite que as células absorvam glicose no sangue, ou quando a insulina produzida não funciona adequadamente. Como resultado, o açúcar no sangue se acumula no corpo e as células não recebem a energia de que necessitam.

Com o passar do tempo, o diabetes tipo 2 pode causar danos aos vasos sangüíneos, nervos e órgãos e provocar doenças renais e cegueira. Também aumenta o risco de ataque cardíaco e derrame.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram os registros de saúde de 1,7 milhão de veteranos norte-americanos que foram acompanhados por uma média de 8,5 anos. Usando dados de satélite da Nasa e leituras de estações terrestres para monitorar a poluição do ar, eles ligaram as leituras aos indivíduos para encontrar a qualidade do ar que estavam respirando.

Eles também cruzaram a poluição atmosférica em 194 países com o estudo Global Burden of Disease para descobrir se os casos de diabetes aumentaram em áreas mais poluídas.

Embora estudos anteriores tenham sugerido que a poluição pode desencadear o diabetes por inflamar as vias aéreas e impedir a insulina de processar o açúcar no sangue, o estudo é o primeiro a ver se está realmente acontecendo em um nível populacional e quantificar o efeito.

Be the first to like it!

People also liked

Related stories
1.It's the little things
2.Beauty Insider reporting from behind the World MasterCard Week runway
3.Cuddle cafe
4.Trust
5.Following Frida's threads
6.SBNation's Snapchat Account (@sbnationsnaps)
7.Body painting meets marbling
8.NASA uses HoloLens for repairs in space
9.Dubrovnik - Perfect decompression from Dance Valley, summer 2011
10.Planting a Million Trees
500x500
500x500