MÚSICA

Fazer festivais de música 'igualitários' é um exagero do politicamente correto

Author

*esse texto foi publicado originalmente no Storia Estados Unidos por CharlotteG

Fazer festivais de música 'igualitários' é um exagero do politicamente correto

Você se irrita quando menos artistas mulheres tocam nos festivais do que os homens? Eu também não. E, no entanto, o exército do politicamente correto se reuniu para exigir que os festivais tenham uma divisão 50/50 quando se trata de gênero. Eles têm a impressão de que tudo, desde o lineup até as comissões, deve ser igualmente dividido.

Embora seja certamente uma ideia inclusiva, é loucamente falha. Para começo de conversa, é quase impossível de garantir essa divisão igualitária. E, claro, o que aconteceu com a ideia de que as pessoas que eram as melhores para um show deveriam ser chamadas? E preciso haver um ponto em que as coisas se baseiem na meritocracia, em vez de serem politicamente corretas, e talvez a indústria da música seja um bom lugar para começar.

-----
Esse é só um lado da história. Veja outro:

-----

"Em um movimento pioneiro, 45 conferências e festivais internacionais da indústria da música, incluindo quatro dos principais eventos canadenses, fizeram uma promessa de alcançar ou manter um equilíbrio de gênero de 50/50 em seus festivais até 2022 (incluindo line-ups ao vivo, conferências e comissões)," diz uma declaração oficial da Keychange.

Não me interpretem mal, eu não sou contra artistas femininas. Pelo contrário. Eu sou completamente a favor delas. Alguns dos meus artistas favoritos incluem Alicia Keys, Fiona Apple e Regina Spektor; basicamente, qualquer mulher com um piano! Eu também acredito que algumas das melhores músicas modernas vêm de bandas femininas (como Haim) e de artistas que estão realmente mudando a maneira como consumimos e nos envolvemos com a música.

Mas aqui está o ponto... Eu acho que elas devem ser escolhidos para encabeçar os festivais pelo que elas contribuem para a cena musical e seus talentos, e não o fato de que elas são mulheres. É muito simples, caras.

Quando se trata de festivais, o lineup em particular deve ser baseado no que é popular na época, o que venderá ingressos e quem estará disponível para um set. Os organizadores não devem ser restringidos por ter que garantir que os músicos sejam 50% do sexo masculino e 50% feminino. Idealmente, isso seria ótimo... mas apenas se acontecesse organicamente. Forçar as pessoas a fazê-lo é totalitário e ridículo.