CINEMA

O direito de Hollywood de ter uma voz política

Author

Esse texto foi publicado originalmente no Storia EUA, por @FreePressMonkey

O direito de Hollywood de ter uma voz política

Política de identidade. Propaganda de esquerda. Fake news. Ouvimos Trump e outros americanos criticarem Hollywood toda hora por usarem sua plataforma como celebridades para fazer lavagem cerebral da ideologia de esquerda no público. O trabalho deles é entreter, não informar. São atores, não ativistas.

Ah, republicanos tolos. Não lembram da celebridade que liderou a maior campanha política de todas?

Donald Trump foi uma celebridade antes de se tornar presidente dos Estados Unidos. Lembram quando vocês apoiaram esse movimento?

Se você acha que celebridades não têm espaço na política, explique como Trump se elegeu.

----- Esse é só um lado dessa história. Veja outro:

----- Se você argumenta que filmes não deveriam promover questões raciais, explique como Pantera Negra - o primeiro filme da Marvel a ter um elenco totalmente negro - alcançou uma bilheteria de US$ 786,3 milhões.

Se você argumenta que músicos não deveriam validar o movimento #BlackLivesMatter, explique como o hip-hop - que explicitamente narra a cultura negra - se tornou o gênero musical mais popular dos Estados Unidos em 2017.

Se você acha que atrizes não deveriam ter poder na reforma da Lei Penal, explique por que os congressistas republicanos rapidamente passaram sua lei para prevenir o abuso sexual dentro do Congresso logo após o movimento #MeToo.

Essas reformas politicas estão acontecendo porque as pessoas querem promover conteúdo que seja relevante para suas vidas - não só para a vida de homens genéricos brancos que falam inglês, que se formaram nos anos 70 e desfrutam de seus trabalhos de colarinho branco.

Atuar é uma forma de arte. Da mesma forma que um pintor transmite sua emoção e opiniões em uma tela, um ator compartilha suas emoções e opiniões no palco.

As artes, literalmente, por definição, são "objetos de estudo primariamente focados nos processos e produtos da criatividade humana e da vida social, como linguagens, literatura e história."

Vida social. Hmm. Imagino se racismo, machismo e política poderiam afetar a vida social de alguém o suficiente para afetar sua arte. #claroquesim

Se você não gostar do que escutar da próxima vez que assistir ao Oscar, talvez você devesse olhar para o espelho. Está disposto a escutar as histórias dos outros? Está disposto a apoiar minorias? Está disposto a defender as mulheres? Se a resposta é não, então Hollywood não quer você como espectador. Desligue sua TV.