AMOR

Reflexão Sobre O Amor Prejudicial

Author

Ouvimos desde a infância as pessoas falarem: " para esquecer um amor, só outro". Antes de começarmos vou definir o amor usando as palavras de Baruch Spinoza, que irá nos ajudar nessa reflexão: "o amor é gozar de uma coisa e unir-se a ela." por exemplo: o casamento.

Agora foquemos no problema: quando saber se o amor que sentimos é ou não prejudicial. Suponhamos que uma pessoa está perdidamente apaixonado por outra. E pior que isso, essa pessoa considera-se racional. ( Entendendo como racional, sempre pensar antes de agir ). Então sempre que ela estar perto da pessoa amada, faz o contrário do racional: pensa depois que agiu. E quando pensa sobre o comportamento que anteriormente teve, sente-se um idiota. Percebe que poderia ter agido de forma diferente e pior, começa a perceber que sua felicidade depende de outra pessoa. Vamos utilizar um exemplo de ação irracional: quando você quer ficar longe da pessoa que gosta (pois quer esquece-la), mas quando percebe já está perto dela.

Precisamos entender que esse sentimento está nos prejudicando. Vejo pessoas que não conseguem se concentrar pensando em outra pessoa. Ou seja, não prestarmos atenção em determinada tarefa por causa de outra pessoa é prejudicial. Agora que reconhecemos que estamos sendo prejudicados por esse sentimento, vejamos o que Espinoza diz: " Podemos nos livrar do amor de duas maneiras: ou pelo conhecimento de uma coisa melhor, ou pela experiência de que a coisa amada, que antes era considerada grande e magnífica, traz consigo muita desgraça e infortúnio."

A primeira maneira é quando estamos apaixonados por A, porém quando conhecemos B e percebemos que é uma opção melhor, que nos trás mais potencia, acabamos apaixonados B. Por ser uma opção melhor que a primeira. Como Elvis diz na música Can't Help Falling In Love : " Eu não consigo evitar de me apaixonar por você" (no caso do B)

A Segunda maneira, é quando estamos nos prejudicando, caindo em desgraça. Como as pessoas que dão tudo que tem para pessoa que ama e depois encontra-se sem bens materiais e sem a pessoa amada. Quando começamos a agir sem pensar e fazer coisas que não faríamos normalmente.

Agora, vamos considerar o que foi dito e pensarmos a respeito disso. Sugiro, e não comprovo a eficacia, para as pessoas que estão lendo e sentem-se afetadas pelo que foi dito, fazermos o seguinte: 1- Reconhecermos que estamos sendo prejudicados (por nós mesmos). 2- Conhecer novas pessoas, para que possamos nos apaixonar por uma pessoa que nos traga potencia. E o mais importante: Repetirmos o processo até acharmos a pessoa certa. Caso não encontre, MORRA! Brincadeira, tente novamente.