PUBLICIDADE

Finalmente estão me entendendo!

Author
Finalmente estão me entendendo!

A enorme evolução das tecnologias de reconhecimento de voz parece ser um divisor de águas na definitiva adoção de automação doméstica. Com seu início comercial por volta de 1995, a "speech recognition" evoluiu lentamente até o ano passado, quando deu um salto qualitativo surpreendente e finalmente alcançou a capacidade humana de compreensão.

E isso abre uma enorme gama de facilidades para a integração homem/máquina. A principal vantagem é a sensível redução de custos dos aparelhos, representada pela eliminação de telas e teclados anteriormente obrigatórios. Para conversar com as máquinas, não precisamos de mais nada disso.

A segunda vantagem é que para todos os seres humanos é muito mais natural, intuitiva e espontânea a habilidade de falar e ouvir, que a de ler ou escrever. E isso deve mudar tudo na curva de adoção.

O grande sucesso do Alexa, da Amazon, que está presente como default em praticamente todos os ambientes de reconhecimento de voz dá a essa empresa uma enorme vantagem competitiva e a posiciona como a líder mais provável na automação doméstica, através das alianças já firmadas com os grandes fabricantes de utilidades domésticas, eletroeletrônicos, equipamentos de segurança e controladores de energia e ambiente.