25 anos da morte do inigualável Ayrton Senna, relembre o trágico acidente

O dia 1º de Maio de 1994 foi um dos dias mais tristes para a história do Brasil. O grande ídolo Ayrton Senna faleceu em um trágico acidente durante uma prova. Ele bateu durante o Grande Prêmio San Marino, no circuito de Ímola, Itália.

Milhões de brasileiros haviam se acostumado a levantar cedo para assistir a Fórmula 1 na Rede Globo, porém, naquele dia, uma triste surpresa tomou conta da população.

“Sena bateu forte”. A frase de Galvão Bueno após o acidente ficou gravada na mente de todos os brasileiros. Ele bateu na curva Tamburello, local conhecido por protagonizar acidentes.

Ayrton Senna liderava a prova, seguido de Schumacher, na fatídica curva, o brasileiro acabou passando direto e se chocando contra o muro de proteção a mais de 200 km/h.

Na sexta, dois dias antes do acidente de Senna, Rubens Barrichello sofreu um acidente nessa pista. No sábado, foi a vez de o austríaco Roland Ratzemberger falecer em Ímola, no domingo, foi Ayrton.

Senna havia criticado a falta de segurança da pista momentos antes de iniciar a corrida. Após uma longa investigação, ficou comprovado que o tricampeão sofreu o acidente por causa da quebra da barra de direção do carro.

Ayrton Senna sofreu o acidente às 9h13, Horário de Brasília, o socorro demorou dois minutos e meio para chegar, e ele foi transferido de helicóptero após 17 minutos.

Uma peça da suspensão do carro se chocou como uma bala contra o capacete do piloto, causando danos cerebrais. No mesmo dia, às 13h40, também de Brasília, Ayton Senna deu seu último suspiro.

Sobre sua morte, o ídolo nacional dizia:

"O dia que chegar, chegou. Pode ser hoje ou daqui a 50 anos. A única coisa certa é que ela vai chegar."

0