A Bola Pune
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A Bola Pune
1BB34097-F786-44E7-9A1A-E8A05C0914DB
Burger
A Bola Pune
ic-spinner
Todo mundo tem uma história para contar
Encontre as melhores histórias para ler e autores para seguir. Inspire-se e comece a escrever grandes histórias sozinho(a) ou com seus amigos. Compartilhe e deixe o mundo conhecê-las.

Brasil poderia ter todos os concorrentes ao Puskas com tanto golaço em 3 meses

ABolaPune
há 7 meses393 visualizações

Óbvio que isso não vai acontecer, pois a Fifa gosta de "fazer média" com todas suas afiliadas, mas em apenas 3 meses o futebol brasileiro já teve tanto golaço que poderia enviar todos (ou grande maioria) dos representantes ao Prêmio Puskas de gol mais bonito do ano.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

A cada rodada que passa fica mais difícil de escolher qual seria o nosso representante na festa do futebol mundial do fim da temporada caso tivéssemos apenas uma vaga. Temos diversos tipos de gol de placa.

Brasil poderia ter todos os concorrentes ao Puskas com tanto golaço em 3 meses

Vale lembrar que já ganhamos com Neymar e Wendell Lira e Marlone foi finalista na última edição.

Agora poderíamos ser representados por gol do meio de campo, por cobertura, deixando os marcadores no chão, com sequência de dribles...

Veja algumas pinturas realizadas no nosso futebol em 2017 e diga se não são dignas de prêmio:

Zé Carlos, do Fortaleza, diante do Tirantes

ic-spinner


Dudu, do Palmeiras, diante do São Paulo


Léo Arthur, do Audax, diante do Palmeiras


Mirray, do Comercial, diante da Catanduvense


D'Alessandro, do Internacional, diante do Sampaio Corrêa


Gustavo Scarpa, do Fluminense, diante do Globo-RN


Fred, do Atlético-MG, diante do Democrata


Jajá, do Tupi, diante da URT


Diogo Dolem, do Almirante Barroso, contra o Figueirense


Ábila, do Cruzeiro, diante da Chapecoense


Nicão, do Atlético-PR, frente a Universidad Católica


Berrío, do Flamengo, contra o Vasco

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

ABolaPune
há 7 meses10.5k visualizações

Quantas vezes você já viu um jogador pedir para torcedores rivais ficarem em silêncio após a marcação de um gol? Muitas, mas hoje em dia essas e outras provocações sadias e que apimentavam os jogos estão proibidas. Tudo no nosso futebol virou motivo para punição, o tornando uma grande chatice.

Colaborar com amigos em assuntos que você ama
Pedir coautoria ▸

Normalmente em clássicos onde a rivalidade está mais aflorada, as provocações acabam promovendo os jogos. E ficam mais animados, não acham?

O corintiano Kazim, mesmo machucado, cutucou os são-paulinos na véspera do clássico. Maicon, ao abrir o placar, resolveu responder imitando uma galinha (maneira como sua torcida define o oponente). Os corintianos em campo não se incomodaram - Rodriguinho achou normal -, mas o árbitro optou pelo amarelo.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Cueva já havia levado punição num outro Majestoso ao colocar a mão no ouvido para escutar o grito da torcida. Essa é sua maneira de comemorar, mas como o jogo era do Itaquerão, também levou amarelo pela arbitragem achar que 'provocava' os corintianos.

Muitos ex-jogadores não teriam futuro nos dias de hoje. Eles eram engraçados e, por vezes, provocativos, como Edmundo, Romário, Viola, Vampeta, Paulo Nunes...

Veja jogadores que provocaram rivais e tudo foi levado na esportiva:

Viola

Atacante corintiano imitou um porco no primeiro jogo da final do Paulista de 1990 após gol e vitória por 1 a 0. Pelo Santos fez um leão para provocar a torcida do Sport e no Palmeiras devolveu a ironia ao Corinthians batendo asas como um gavião.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Tevez

Atacante cresceu no Boca Juniors e sempre teve enorme rivalidade contra o River Plate. Sempre que pôde, imitou galinha no Monumental de Nuñes, como na Libertadores de 2006, defendendo o Corinthians. Já havia feito pelo Boca.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Nunes

O centroavante parece odiar o Palmeiras e pôr mais de uma vez imitou um porco na casa do rival. A primeira vez ao decidir a final de uma Copinha pelo Santo André.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Kleber Gladiador

Atacante defendia o Cruzeiro quando marcou numa final de Mineiro e resolveu imitar uma galinha para provocar o Atlético.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Valdivia

O chileno respondeu dentro de campo o fato de ser chamado de chorão por corintianos em 2008. Definiu o clássico para o Palmeiras por 1 a 0 e festejou com "chororô".

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Dudu

Palmeirense festejou um gol em 2016 tirando um chapéu de um repórter e colocando em sua cabeça. Foi uma maneira de cutucar corintianos e são-paulinos que brigavam por sua contratação.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Eduardo Sasha

Atacante do Internacional dançou valsa com o pau da bandeira para ironizar os 15 anos sem título nacional do Grêmio.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Rafael Silva

Atacante definiu uma vitória do Cruzeiro sobre o Atlético e também imitou galinha.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Felipe

Depois de ver os jogadores do Goiás ironizarem a camisa do Corinthians com uva roxa, o goleiro Felipe deu a resposta no confronto de volta da Copa do Brasil de 2009 "chupando" uva verde.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Teo Gutierrez

Atacante colombiano jogou no River Plate e sempre odiou o Boca Juniors. Ano passado, pelo Rosário Central, ele empatou jogo na Bombonera e provocou os xeneizes ao festejar fazendo gesto na listra da camisa do River.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

André Lima

Atacante gremista comemorou o primeiro gol da Arena imitando o gesto do goleiro kidiaba na eliminação do Internacional no Mundial do Japão.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Alexandre Pato

Atacante corintiano saiu do banco e definiu o clássico contra o São Paulo num pênalti e mandou os torcedores rivais (gritavam assassinos por causa da morte do boliviano Kevin Spada) ficarem em silêncio.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Souza

Atacante do Flamengo foi outro a imitar o "chororô" para uma torcida rival, no clássico c diante do Botafogo.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações

Paulo Nunes

O Diabo Loiro teve enorme sucesso pelo Grêmio e sempre fazia média com a torcida. Certa vez provocou o Inter ao sair pulando como saci após anotar um gol.

Amarelo para Maicon mostra que futebol ficou chato. Lembre outras provocações
Você leu a pasta de história
Story cover
escrita por
Writer avatar
ABolaPune
Equipe Storia Brasil