OUTROS

5 lições do jantar de US$ 6 de Obama e Bourdain no Vietnã

Alexandre Ribeiro
Author
Alexandre Ribeiro

Enquanto Donald Trump e Hillary Clinton se engalfinham na corrida presidencial americana, Barack Obama, o dono daquela cadeira importante da Casa Branca, vem curtindo os últimos meses de mandato fazendo um pouco de tudo. O presidente foi o astro do primeiro episódio da nova temporada de Parts Unknown, série da CNN com o chef Anthony Bourdain, que viaja pelo mundo provando todo tipo de culinária.

Os dois se encontraram no Vietnã (coisas de agenda de gente importante), comeram num restaurantezinho local, sem nenhuma espécie de requinte presidencial, e pagaram seis doletas (uns R$ 20) na conta. Quem viu - ou quem estiver lendo isso aqui - aprendeu algumas coisinhas.

1. Comida boa não precisa de luxo 

Obama e Bourdain comeram num restaurante pequenininho, sentados em banquinhos de plástico, tomaram cerveja local e acharam a comida deliciosa. O prato da noite foi o bun cha, que tem pedaços de porco marinados e mergulhados num molho junto com noodles de arroz, ervas e uma (opcional) pimentinha.

2. Obama mergulhou de cabeça na experiência 

The President's chopstick skills are on point . #buncha #hanoi

A photo posted by anthonybourdain (@anthonybourdain) on

Em um momento, Bourdain fala da pimenta a gosto no bun cha e dá uma saída para Obama, dizendo que se ele tivesse um encontro oficial ou algo importante a fazer depois, telvez fosse melhor evitar o condimento. O presidente não tava nem aí. Disse “vamos fazer o que é apropriado” e provou a comida como deveria ser provada. Inclusive colocando os noodles com a mão. Sem frescura.

3. Nem todo encontro com um governante precisa ser “oficial”  

5 lições do jantar de US$ 6 de Obama e Bourdain no Vietnã

Sim, fazia parte de um programa de TV e o convidado era mais do que especial, mas Bourdain deixou claro que não era uma entrevista. O encontro deveria ser uma refeição com um papo informal e foi assim que aconteceu. O chef inclusive perguntou se Obama sentia falta de poder ir a um bar por conta própria e tomar uma cerveja, e o presidente respondeu rapidinho: “seis meses”. É o que falta para acabar seu mandato.

4. Comer em paz é essencial 

5 lições do jantar de US$ 6 de Obama e Bourdain no Vietnã

A entrada de Obama no restaurantezinho foi tumultuada, e o pessoal do serviço secreto americano não ficou lá muito feliz com a escolha do local, mas uma vez que a gravação começou, todo mundo comeu em paz - inclusive os outros fregueses não pareciam estar nem aí para a celebridade.

5. Viajar é importante 

5 lições do jantar de US$ 6 de Obama e Bourdain no Vietnã

Obama diz que viajar “confirma uma verdade básica de que as pessoas são iguais em toda parte”. Bourdain, por sua vez, diz que mais americanos deveriam ter passaporte. Para o chef, entender como outros povos vivem “é útil na pior das hipóteses e incrivelmente prazeiroso na melhor delas.”